Torcida ignora derrotas e deve quebrar recorde do Botafogo na Libertadores

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Satiro Sodré/SSPress/Botafogo

    Torcida já comprou mais de 30 mil ingressos e deverá bater recorde de público contra o Nacional-URU

    Torcida já comprou mais de 30 mil ingressos e deverá bater recorde de público contra o Nacional-URU

As duas derrotas consecutivas para São Paulo e Palmeiras no Campeonato Brasileiro em nada diminuíram a confiança da torcida do Botafogo na Copa Libertadores. Prova disso é que pouco mais de 30 mil ingressos foram vendidos antes mesmo de as entradas chegarem às bilheterias. Tamanha empolgação deve um recorde de público do Alvinegro na temporada.

Atualmente, a partida diante do Colo-Colo-CHI, a primeira da pré-Libertadores é a que mais recebeu torcedores do Botafogo em 2017: 34.424 pagantes. O número deverá ser facilmente batido já que a venda nas bilheterias começará somente na segunda-feira. Faltam apenas ingressos para o setor Oeste Superior. A expectativa é de lotação máxima, o que ainda não ocorreu na temporada.

O Botafogo, porém, tem média de público espetacular na Libertadores após cinco jogos disputados no Nilton Santos: 30.689. Colo-Colo-CHI (34.424), Olímpia-PAR (28.601),
Estudiantes-ARG (28.176), Barcelona-EQU (31.435) e Atlético Nacional-COL (30.813).

"Essas derrotas não vão interferir para o jogo contra o Nacional-URU. Nós queríamos dar essa vitória, principalmente depois da derrota para o São Paulo. Mérito para o Palmeiras que conseguiu a vitória. Contamos com o apoio da torcida, que tenho certeza que vai apoiar em massa contra o Nacional-URU", disse Jair Ventura.

A partida é prioridade máxima no Botafogo, que poupará o time titular neste domingo contra o Cruzeiro, no Mineirão, para descansar os atletas para o duelo com o Nacional-URU, pelas oitavas de final. O Alvinegro venceu por 1 a 0 em Montevidéu e tem boa vantagem para chegar às quartas de final da competição internacional.

"O jogador que entrar vai querer mostrar que pode ser titular. Mas não pode deixar o coletivo em segundo plano. Falei isso para eles. Mas é claro que isso motiva os jogadores. A gente perde em entrosamento, mas ganha em motivação. É um risco calculado", completou o treinador do Botafogo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos