Botafogo faz gols-relâmpago, elimina Nacional e encara Grêmio nas quartas

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Fernando Soutello/AGIF

    Botafogo fez dois gols em quatro minutos e eliminou o Nacional-URU

    Botafogo fez dois gols em quatro minutos e eliminou o Nacional-URU

O Botafogo carimbou sua vaga nas quartas de final da Libertadores de 2017. Nesta quinta-feira (10), no estádio Nilton Santos, o time carioca fez dois gols antes dos cinco minutos de bola rolando para vencer o Nacional-URU por 2 a 0, assegurando a classificação que já estava adiantada com a vitória por 1 a 0 conquistada no jogo de ida, em Montevidéu. Assista aos gols da vitória do Botafogo.

Bruno Silva, de cabeça, e Rodrigo Pimpão, aproveitando vacilo da defesa do Nacional, fizeram os gols alvinegros. Em vantagem, o time da casa se comportou bem defensivamente e mal foi ameaçado pelos uruguaios.

O adversário do Botafogo nas quartas de final será o Grêmio, que na última quarta (9) eliminou o argentino Godoy Cruz. As datas dos confrontos ainda não estão confirmadas: o jogo de ida será entre 12 e 14 de setembro, no Rio, e o de volta, entre 19 e 21, em Porto Alegre.

Botafogo tem início avassalador

Leo Correa/AP

Não deu nem tempo do Nacional respirar. Com cinco minutos de jogo, o placar já apontava 2 a 0 para o Botafogo, obrigando o time uruguaio a fazer três gols para se classificar. O primeiro veio aos 2, com Bruno Silva subindo alto no escanteio e cabeceando forte no canto; já aos 4, Rodrigo Pimpão aproveitou o vacilo do zagueiro Rogel no recuo de bola, chegou antes do goleiro Conde e empurrou de carrinho para a rede.

Pimpão se iguala a Jairzinho

Ricardo Moraes/Reuters

Com o gol marcado no início da partida, Rodrigo Pimpão atingiu uma marca histórica no Botafogo: igualou ninguém menos que Jairzinho e Dirceu como maior artilheiro alvinegro em Copas Libertadores, com cinco bolas na rede.

Controle alvinegro no primeiro tempo

Com 3 a 0 no placar agregado, o Botafogo pôde se comportar como mais gosta: organizado, esperando o adversário e apostando em contra-ataques. O resultado foi que o Nacional mal incomodou os donos da casa no primeiro tempo. Foi o Bota, aliás, quem mais chegou perto de ampliar o placar, como em um giro de Roger que Conde teve se esticar todo para mandar para escanteio.

Gatito deixa Jefferson no banco e brilha

Ricardo Moraes/Reuters

O técnico Jair Ventura optou por Gatito Fernández como titular e deixou o ídolo alvinegro Jefferson no banco para o jogo decisivo. E o paraguaio correspondeu à altura: com o Nacional se lançando ao ataque no segundo tempo, ele foi bastante seguro quando precisou trabalhar e manteve a tranquilidade do Botafogo na partida.

Final de jogo tem quatro expulsões e cadeiras quebradas

Bernardo Gentile/UOL

O lateral esquerdo Victor Luís recebeu cartão vermelho direto do árbitro Wilmar Roldán em uma confusão no final do jogo. Polenta e Rodríguez, do Nacional, também foram expulsos. Enquanto isso, nas arquibancadas, torcedores uruguaios se irritaram com os gritos de "eliminado" dos botafoguenses chegaram a quebrar cadeiras do estádio - a polícia reagiu com gás de pimenta e deteve três pessoas. E depois, Aguirre ainda foi para o chuveiro mais cedo após dar um pontapé em Guilherme. Final de jogo feio no Nilton Santos.

Festa nas arquibancadas

Bernardo Gentile/UOL

Antes de o jogo começar, a torcida do Botafogo fez uma baita festa para receber o time em campo. Foram distribuídas 30 mil bandeirinhas, que passaram a ser agitadas na entrada da equipe. No mesmo momento, um foguetório de oito minutos animou as arquibancadas. Além disso, apareceu um mosaico com o escudo do clube e a frase "vamos Botafogo".

Caos na entrada faz torcedores perderem gols

Bernardo Gentile/UOL

Os torcedores alvinegros enfrentaram muitos problemas na entrada do estádio Nilton Santos. Com todos os mais de 40 mil ingressos vendidos - recorde de público no ano -, houve muita fila, especialmente para os setores leste inferior e superior. O trânsito no entorno foi caótico, com a Linha Amarela toda parada. Vários entraram só depois que o placar já apontava 2 a 0, graças aos gols de Bruno Silva e Pimpão aos 2 e aos 4 minutos.

FICHA TÉCNICA

Botafogo 2 x 0 Nacional-URU

Local: Estádio Nilton Santos, Rio de Janeiro (RJ)
Data: 10/08/2017
Horário: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Wilmar Roldán (COL)
Público: 40.050

Gols: Bruno Silva, aos 2, e Rodrigo Pimpão, aos 4 minutos do 1º tempo
Cartões amarelos: Matheus Fernandes, João Paulo, Roger e Dudu Cearense (Botafogo); Ramírez, Silveira e Rodríguez (Nacional)
Cartões vermelhos: Victor Luís (Botafogo); Polenta, Rodríguez e Aguirre (Nacional)

Botafogo: Gatito Fernández; Luís Ricardo, Carli, Igor Rabello e Victor Luís; Rodrigo Lindoso e Matheus Fernandes (Dudu Cearense); Bruno Silva, João Paulo e Rodrigo Pimpão (Guilherme); Roger (Gilson). Técnico: Jair Ventura

Nacional: Conde; Fucile (Barcía), Rogel, Polenta e Espino; Viudez, Arismendi, Rodríguez e Fernández (Ramírez); Aguirre e Silveira (González). Técnico: Martín Lasarte

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos