Santos x Atletico: duelo de goleiros frustrados por seleção marca encontro

Napoleão de Almeida e Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

  • Reprodução/Instagram

Santos e Atlético Paranaense fecharão nesta quinta-feira, às 21h45 (de Brasília), na Vila Belmiro, a série eliminatória pelas quartas de final da Copa Libertadores da América, escrevendo mais uma página de uma rivalidade recente e que tem a seleção brasileira como pano de fundo.

O jogo de ida, em Curitiba foi 3 a 2 para o Santos. Isso significa que um empate dará a vaga para a equipe paulista. Já o clube paranaense precisa vencer por dois gols de diferença ou por um desde que faça 4 ou mais gols. Se o Atlético-PR ganhar por 3 a 2 leva a decisão para os pênaltis. O vencedor vai pegar o Barcelona-EQU, que eliminou o Palmeiras.

Goleiros foram citados por Tite, mas ficaram de fora da convocação

Os times chegarão à Vila Belmiro com um duelo à parte nos gols, entre dois de seus mais simbólicos jogadores na atualidade – os goleiros Vanderlei e Weverton. Os dois seguem disputando uma vaga no gol da seleção, mas certamente ficaram frustrados com a convocação de Tite nesta quinta-feira. Os dois goleiros foram citados pelo treinador da seleção em entrevista coletiva. Tite explicou que poderia testar Vanderlei e Weverton, mas preferiu Cássio pela regularidade nos últimos anos. 

Weverton vinha tendo presença constante nas convocações de Tite. No caso de Vanderlei, existia um clamor pelo goleiro do Santos, que foi acompanhado de perto por Taffarel. O preparador de goleiros da seleção esteve no CT Rei Pelé em duas oportunidades e, inclusive, compareceu em um jogo do Santos na Vila Belmiro para ver o goleiro santista de perto. No clube paulista, todos acreditavam que Vanderlei seria convocado.  

Os dois goleiros fazem uma disputa à parte que será vista na Vila Belmiro quando ambos entrarem em campo nesta quinta-feira. Será o jogo 300 de um dos maiores ídolos recentes da história do Atlético. Medalha de ouro com a seleção brasileira, de maneira inédita, na Olimpíada do Rio, Weverton hoje é a maior referência atleticana.

"Se eu estou feliz, o Atlético tem papel fundamental nisso. Desde a minha chegada em 2012, quando o clube estava na Série B, num momento difícil, e aquela responsabilidade de voltar um grande clube à Série A, é sempre complicado. A gente não tinha estádio, mas superamos, subimos e as coisas foram acontecendo até chegar a 2016, que foi o principal ano da minha vida, de chegar à seleção e ser campeão olímpico", disse o goleiro.

No jogo de ida, em Curitiba, Weverton falhou em um dos gols do Santos. Foi poupado das críticas pelos torcedores, mas viu o clamor pelo adversário santista aumentar para a convocação. "Tão sendo dias muito tranquilos", relatou Weverton, "Minha preocupação maior é jogar bem pelo Atlético. O Tite me conhece muito bem, ele me levou em todas as convocações dele. Realmente temos grandes goleiros, mas ele é um cara sensacional, sabe bem o que quer e aquilo que ele decidir está bem feito", disse o goleiro um dia antes da convocação.

Vanderlei já foi o oposto para os atleticanos. Ídolo do rival Coritiba, o atual goleiro do Peixe ganhou 6 paranaenses, cinco deles pelo Coxa, todos em cima do Atlético – um foi pelo modesto Paranavaí. "Eu não conheço a pessoa, mas vejo que ele tá fazendo um grande campeonato, está num grande momento, é um grande goleiro. Vamos nos enfrentar e ver no que vai dar aí", avaliou Weverton. 

Seleção causou polêmica em eliminação do Santos para o Furacão em 2005

Além da disputa dos goleiros na seleção, Santos e Atlético-PR carregam na história um duelo polêmico na Libertadores. Depois de disputarem cabeça a cabeça o Brasileirão de 2004, eles se encontraram na Libertadores do ano seguinte, com vantagem para o Furacão. Superado nas rodadas finais do Brasileirão 2004 pelo Santos de Robinho e Ricardinho, o Atlético-PR reformulou toda a equipe para a Libertadores do ano seguinte. Reencontrou o Santos em confrontos diretos pelas quartas de final. No jogo de ida, em Curitiba, vitória atleticana por 3 a 2, em jogo com a expulsão de Alan Bahia. O Atlético segurou o Santos com Robinho e Léo na Arena, mesmo com um a menos.

Mas a dupla desfalcaria o Peixe no jogo de volta, quando precisava ganhar por um gol para avançar. Léo e Robinho foram convocados para a Copa das Confederações. O Furacão, com dois gols de Aloísio Chulapa, conseguiria a única vitória até hoje na Vila Belmiro, 2 a 0, e avançou até aquela decisão contra o São Paulo. Os santistas culpam e não perdoam o técnico Carlos Alberto Parreira até hoje por essa eliminação.

Defesa ideal e Renato fora

Para encarar o Atlético-PR, o técnico Levir Culpi poderá escalar a defesa considerada ideal pela torcida santista – Vanderlei, Victor Ferraz, David Braz, Lucas Veríssimo e Zeca. Vale ressaltar que o treinador ainda contará com Gustavo Henrique no banco de reserva, inscrito na competição nesta semana. No entanto, o treinador não contará com o volante Renato, que voltou a sentir dores na coxa direita e foi vetado para o confronto. Alison e Jean Mota brigam pela vaga. Em contrapartida, o comandante santista contará com o retorno do meia Lucas Lima, que desfalcou o time contra o Avaí pois estava suspenso. 

Furacão tem desfalques importantes e reforços

Já o Atlético perderá seu principal reforço nos últimos jogos, o meia chileno Esteban Pavez. Ele atuou pelo Colo-Colo nesta mesma Libertadores e não pode ser inscrito. Além dele, o zagueiro Wanderson é desfalque cumprindo suspensão por ter sido expulso contra a Universidad Católica na fase de grupos e punido com três jogos (já cumpriu um). Paulo André e Thiago Heleno estarão em campo.

Nesta semana, o Atlético inscreveu o atacante Ribamar e o lateral esquerdo Fabrício na competição. Fabrício será titular na esquerda, o que deve mandar Sidcley para o meio. Ribamar passa a ser o homem de área, atuando possivelmente ao lado de Nikão e Guilherme. Pablo e Felipe Gedoz são alternativas. Recentemente chegado do Fluminense, o atacante Lucas Fernandes ficou de fora das inscrições e só entrará na Libertadores se o time avançar, uma vez que haveria a chance de substituir o volante Otávio, negociado com o Bordeaux-FRA.

Ficha Técnica: Santos x Atlético-PR

Data e horário: 10/08/2017, às 21h45 (de Brasília)
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos-SP
Árbitro: Mauro Vigliano (ARG)
Auxiliares: Diego Bonda e Gabriel Chade (ambos da Argentina)

Santos: Vanderlei, Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz, Zeca; Yuri, Alison (Jean Mota), Lucas Lima; Copete, Ricardo Oliveira e Bruno Henrique. Técnico: Levir Culpi.

Atlético-PR: Weverton; Jonathan, Thiago Heleno, Paulo André e Fabricio; Matheus Rossetto, Lucho González e Guilherme; Sidcley, Nikão e Ribamar. Técnico: Fabiano Soares.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos