Operação Guayaquil: Grêmio quer driblar desgaste e freta voo para o Equador

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Grêmio

    Renato Gaúcho comanda o Grêmio e coordena programação para Libertadores

    Renato Gaúcho comanda o Grêmio e coordena programação para Libertadores

Mesmo que valorize o Campeonato Brasileiro e o técnico Renato Gaúcho diga que seu time ainda briga pelo primeiro lugar na competição, o Grêmio está focado mesmo é na Libertadores. Os jogos até o dia 25 de outubro, quando está marcado o começo da semifinal com o Barcelona-EQU, servirão para preparar o time. E a 'Operação Guayaquil' já começa a ser montada.

Entre as atitudes do Grêmio estão o fretamento de voo, preparação dos lesionados e folga para os jogadores. Além de começar a testar situações específicas no time, de olho em alternativas para pegar os equatorianos.

Será um mês, praticamente, de preparação e a conduta começa já nesta segunda-feira.

Folga com 'diversão liberada'

Reprodução/Instagram

Tão logo acabou a partida contra o Fluminense, com vitória por 1 a 0, Renato Gaúcho liberou a 'folga da diversão' aos jogadores. Todos podem fazer 'o que gostam' nas palavras do técnico. É para esquecer mesmo, recarregar o poder mental, porque depois a sequência de trabalho será dura.

"Eles têm que fazer o que gostam de fazer. Vem numa pegada muito forte de concentração, viagens, hotéis... Mas não será só no Grêmio, não. Acredito que o Grêmio será o time que menos dará folga neste período. Mas são dois dias para recarregar as baterias e voltar focado no trabalho", afirmou Portaluppi.

Voo fretado para driblar aeroporto

O Grêmio vai confirmar nesta segunda-feira o fretamento de voo para Guayaquil. Parte após a partida contra o Palmeiras, no dia 22, domingo. Durante a madrugada, parte para o Equador, chegando no início da manhã. Por lá terá tempo para treinar e descansar. 

"Chegaremos com tempo para descansar, treinar, reconhecer o estádio. Vamos fazer de tudo para termos totais condições de realizar um bom jogo", completou o vice de futebol Odorico Roman.

Uma meta: recuperar lesionados

Marcelo Ruiz/Reuters

A série de lesionados preocupa. Se já tinha na lista Fernandinho, Luan, Lucas Barrios e Edílson, a relação ficou ainda maior no jogo contra o Flu. Patrick saiu da partida com uma pancada nas costelas. Cristian sentiu o desgaste muscular e jogou só 45 minutos. Arroyo teve um desconforto na virilha e sequer ficou no banco. Além de Michel, que realizou uma artroscopia no último sábado. O período será de muito trabalho para recuperar todo os possíveis.

Encontrar alternativas nos jogos

Divulgação/Grêmio

Enquanto isso, os jogos do Brasileirão até lá, contra Cruzeiro, Coritiba, Corinthians e Palmeiras, servirão para criar alternativas no time. Jogadores como Beto da Silva, Marcelo Oliveira, Cristian, Arroyo, Everton, Patrick e Jael serão utilizados como opção para momentos difíceis que se avizinham na competição.

Cícero, um caso especial

Jeremias Wernek/UOL

Já Cícero é um caso especial. Sem poder jogar com o Grêmio pelo Brasileiro, o jogador terá treinamentos para simular jogos e participará de vários jogos-treino que devem ser realizado para os suplentes. Neles, tentará ganhar espaço como alternativa e recuperará ritmo. Vindo do São Paulo, o jogador será apresentado oficialmente na próxima quarta-feira e não joga uma partida oficial há três meses. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos