Instrutor de árbitros da CBF diz que vídeo precisa ser melhor explicado

Do UOL, em São Paulo

  • AFP

Instrutor de arbitragem da CBF é um dos coordenadores do projeto de implementação do árbitro de vídeo no Brasil, Manoel Serapião, considerou positiva a adoção do recurso eletrônico na partida Lanús 4 x 2 River Plate, terça-feira, pela Libertadores.

O VAR, como é chamado o dispositivo, entrou em cena em dois lances polêmicos. Em ambos, as decisões foram favoráveis ao Lanús, que se classificou para as finais da Libertadores.

Serapião entende que o aparato eletrônico ainda oferecerá muito mais benefícios quando as pessoas absorverem sua operacionalização.

"Está claro [decisão com base no vídeo], mas precisa esclarecer mais ainda. Esse foi um passo muito tímido que a IFAB [órgão que regulamenta as regras do futebol] e a Fifa deram do que é lance para o árbitro de vídeo. A CBF está fazendo um trabalho muito forte para esclarecer de forma contundente. Se não forem estabelecer limites fortes, o público sempre vai ficar esperando, vai gerar confusão. São lances absolutamente indiscutíveis que podem ser objeto da análise do árbitro de vídeo", disse Serapião ao "Sportv".

Sobre os lances do jogo do Lanús contra o River, o instrutor da CBF comentou:

"O lance que foi marcado o pênalti é indiscutível. O outro é um lance de bola na mão. Aí está o pecado de não termos esclarecido isso com ênfase. Dependendo de interpretação, o árbitro não vai atuar. É decisão do árbitro em campo".

Nesta quarta-feira, a Conmebol convocou jornalistas em Porto Alegre para detalhar o funcionamento do recurso eletrônico. O Grêmio encara o Barcelona, em Porto Alegre, duelo que terá o VAR à disposição.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos