Técnico do Lanús não vê problema em espião do Grêmio: "Não decide"

Do UOL, em Porto Alegre

  • Evandro Leal/Agência Free Lancer/Estadão Conteúdo

Jorge Almirón, treinador do Lanús-ARG, não vê problema no fato do Grêmio ter um espião a seu serviço nesta temporada. Nas palavras do técnico, o artifício não decide o jogo. Mas Almirón ainda brincou e disse que também tem seus informantes sobre o time brasileiro.

Grêmio e Lanus-ARG começam a decidir a Libertadores nesta quarta-feira, em Porto Alegre.

"Vi a notícia, sim. Tudo serve nesse momento. Se pudesse ver meu rival jogar, veria. Observar algo, me serveria. A imprensa pode não entender, mas tem uns detalhes que sempre valem. Não vejo como algo ruim. Se está dentro da possibilidade e o clube pode fazer, não vejo mal algum. Não creio que seja determinante. Vejo como uma boa história", contou Almirón à Rádio Bandeirantes de Porto Alegre.

O caso veio à tona graças a matéria da ESPN Brasil, que flagrou um homem levantando um drone perto do CT do Lanús, na grande Buenos Aires. O UOL Esporte revelou o nome do profissional, contratado em fevereiro e que passou relatórios periódicos ao longo de todo ano.

"Eu tenho meus espiões também, não vou falar, mas também tenho (risos). Isso dá informação extra, mas não é decide o jogo", sentenciou Jorge Almirón.

Renato Gaúcho, em entrevista coletiva, admitiu que pediu e usa um funcionário que não está no organograma do Grêmio para se abastecer de mais informações sobre adversários. O técnico, no entanto, não confirmou o uso do drone flagrado na última semana.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos