Cícero lembra vice no Flu e vê acerto em contrato de risco com Grêmio

Do UOL, em Porto Alegre

  • REUTERS/Diego Vara

    Cícero festeja gol do Grêmio contra o Lanús no jogo de ida da final da Libertadores

    Cícero festeja gol do Grêmio contra o Lanús no jogo de ida da final da Libertadores

Cícero foi herói da vitória do Grêmio contra o Lanús na quarta-feira. Autor do gol no 1 a 0 que garantiu vantagem para o duelo de volta que decide o campeão da Libertadores, nesta quinta, ele concedeu entrevista coletiva na reapresentação dos jogadores e lembrou o vice-campeonato do torneio exatamente ao lado do atual comandante gremista.

"O telefone não parou até agora", sorriu. "Família, amigos, pessoas mandando mensagens, dizendo que eu mereço, isso, aquilo. Sabem que sou trabalhador, sempre fui. Quero agradecer muito", sublinhou.

Cícero entrou no segundo tempo e depois da escorada de Jael, desviou do goleiro Andrada e marcou o gol da vitória por 1 a 0 contra o Lanús.

"Quando eu cheguei aqui, sentamos para conversar, eu e o Renato, e ele é muito brincalhão. Falei para ele: cheguei para terminar o que deixamos lá atrás. E naquele momento, não conseguimos explicar até hoje, todos sabiam que o título estava nas mãos do Fluminense. Acabou que foi para os pênaltis. Hoje faz quase 10 anos e podemos reeditar este momento, eu e ele. Fui campeão da Copa do Brasil com ele em 2007... Algum elo, alguma coisa de positiva tem com o Renato", disse lembrando a final da Libertadores de 2008, contra a LDU, em que acabou perdendo ao lado do treinador.

Cícero chegou ao Grêmio sob desconfiança. Sem poder jogar o Brasileiro, firmou contrato de risco e poderia atuar no máximo seis partidas até o fim do ano. Libertadores e um eventual Mundial de Clubes. Já tem três jogos e marcou seu primeiro gol.

"Vou te falar que não é fácil. Vir com contrato de risco podendo jogar dois, quatro ou seis jogos. Vim muito focado mesmo, tive alguns problemas familiares do meu outro filho que nasceu pré-maturo, por isso não resolvi antes a vida. Esperei estabilizar. Depois que estabilizou falei com minha esposa, com o pessoal, e perguntei para eles sobre o momento, só faltava dois meses e podia ser a reviravolta na nossa vida. Acabou acontecendo até agora, e este risco, não vou te mentir que é uma felicidade muito grande ter participado da semi e da final. O risco foi calculado certo. Esperamos ir para o Mundial", completou.

Com a vitória, o Grêmio joga por empate na Argentina na próxima quarta-feira. Em caso de derrota por um gol de diferença, a decisão vai para os pênaltis. Perder por dois ou mais dá ao Lanús a taça.

"Espero que estes 90 minutos sejam não só o da minha vida, mas da vida de todos. Para nos consagrarmos campeões, temos que ter os pés no chão. Sabemos que será muito difícil", finalizou. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos