Conmebol rejeita pedido do Grêmio e mantém cartão a zagueiro Kannemann

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • AFP PHOTO / ITAMAR AGUIAR

    Kannemann leva a melhor sobre Sand na partida entre Grêmio e Lanús

    Kannemann leva a melhor sobre Sand na partida entre Grêmio e Lanús

A Conmebol rejeitou pedido do Grêmio de retirada do cartão amarelo apresentado ao zagueiro Kannemann no jogo de ida da final da Libertadores. O clube gaúcho foi informado no início da tarde desta segunda-feira (27). 

A entidade não esclareceu a razão pela qual tomou esta decisão. O departamento jurídico do Grêmio irá se reunir e avaliar se cabe algo a ser feito em relação a isso. 

O pedido de cancelamento do cartão amarelo apresentado pelo árbitro Julio Bascuñam ocorreu no fim da última semana. O Grêmio, inclusive, elencou uma série de reclamações em protesto na Comebol, onde foi representado pelo presidente Romildo Bolzan Júnior. 

Entre as solicitações estava um pedido de punição ao goleiro do rival, Andrada, que foi flagrado em vídeo empurrando um gandula nos minutos finais de partida. Não houve resposta da entidade sobre isso. 

Com o cartão mantido, Kannemann está fora da final da próxima quarta-feira por força de uma suspensão. O Grêmio viaja à Buenos Aires na noite desta segunda-feira e encara o Lanús na quarta às 21h45 (de Brasília), no estádio La Fortaleza. 

Por ter vencido o primeiro compromisso por 1 a 0, o Tricolor conquista o tricampeonato da Libertadores com qualquer vitória ou empate. Em caso de derrota por um gol de diferença, a partida será definida em prorrogação e pênaltis. Derrota por dois ou mais dá o título ao Lanús. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos