Árbitro argentino que Grêmio pediu exclusão comanda teste na véspera

Jeremias Wernek

Do UOL, em Lanús (ARG)

Héctor Baldassi, ex-árbitro argentino, coordenou um teste no sistema do árbitro de vídeo no estádio do Lanús, nesta terça-feira (28). A presença dele surpreendeu o Grêmio, que havia pedido a Conmebol para retirar o juiz por conta de sua nacionalidade. Segundo o clube gaúcho, a entidade havia prometido uma troca na escala.

A cena foi visível a olho nu. Do lado do gramado, Baldassi participava de um teste do VAR (sigla em inglês para assistente de vídeo). A prova foi realizada com jogo simulado por jovens da base do Lanús.

Os jogadores atuaram de tênis para não afetar o gramado de La Fortaleza, palco da finalíssima da Libertadores.

Em um vídeo obtido pelo UOL Esporte, Baldassi aparece conversando com um dos integrantes do quadro arbitral.

Na sexta-feira, o Grêmio foi até o Paraguai e se reuniu com o presidente da Conmebol. Alejandro Domínguez afirmou que iria alterar a escala de arbitragem e retirar o nome de Héctor Baldassi da função de assistente internacional.

A nova lista alterou o cargo do argentino, que passou a ser "membro da comissão de árbitros". Com nome logo abaixo de Wilson Luiz Seneme, presidente da comissão. Baldassi não foi suprimido da escala. E se fez presente no estádio, indo contra a demanda do Grêmio.

A disputa política se tornou um jogo paralelo antes do segundo jogo da final. O Grêmio se diz prejudicado por um pênalti não marcado em cima de Jael e cartão amarelo aplicado a Walter Kannemann. Já o Lanús diz que Geromel deveria ter sido expulso e reclama de maus-tratos aos seus torcedores por parte da polícia brasileira.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos