Grêmio repete Santos de Pelé e "invade" lista de brasileiros tri da América

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

  • AFP PHOTO / JUAN MABROMATA

    Capitão do Grêmio, o zagueiro Geromel recebe a taça da Libertadores

    Capitão do Grêmio, o zagueiro Geromel recebe a taça da Libertadores

O Grêmio foi à Argentina e vai voltar com a Libertadores na bagagem. Não bastasse ser tri da América, o time de Luan e companhia ainda conseguiu o feito de um jeito improvável. Em toda a história da maior competição do continente, o Santos de Pelé foi o único clube brasileiro que conseguiu ser campeão com a grande final no país vizinho. Com isso, os gaúchos agora igualam o próprio Santos e o São Paulo, todos com três conquistas cada, como os maiores vencedores do torneio. 

Ao todo, brasileiros e argentinos se enfrentaram 13 vezes na final da Libertadores. Em nove delas os hermanos saíram com a taça. Só Santos (1963), Cruzeiro (1976), São Paulo (1992) e Corinthians (2012) venceram confrontos do tipo. Desses, no entanto, só o time de Pelé conseguiu o feito com o segundo jogo no país vizinho. Com o resultado desta quarta, o Grêmio consegue façanha parecida diante do Lanús, com La Fortaleza lotada. 

A conquista ainda coloca o time gaúcho em uma condição privilegiada em termos de troféus. Além de igualar Santos e São Paulo com três títulos da Libertadores, os gremistas voltam a abrir vantagem contra o o arquirrival Inter, que venceu duas edições da competição mais importante da América.

Além de Santos, São Paulo e, agora, Grêmio, mais três clubes têm três troféus da Libertadores: Olimpia-PAR, Nacional-URU e River Plate-ARG. Outros quatro são ainda mais vencedores. São eles: Estudiantes-ARG (com quatro títulos), Peñarol-URU (cinco), Boca Juniors-ARG (seis) e Independiente-ARG (sete).

O Grêmio conquistou o primeiro título continental em 1983, depois de bater o Peñarol. À época, o Santos já tinha duas taças, obtidas em 1962 e 1963. Essa marca foi alcançada pelo São Paulo em 1992 e 1993.

O time gaúcho, então, igualou-se à dupla paulista em 1995, ano do bicampeonato - o Atlético Nacional-COL foi derrotado na ocasião. Dois anos depois, o Cruzeiro também alcançou tal condição ao passar pelo Sporting Cristal-PER (a primeira Libertadores do clube mineiro foi conquistada em 1976).

Sem taças nos anos 2000, embora tenha disputado a final de 2007 com o Boca, o Grêmio viu o São Paulo chegar ao tri em 2005. Nos anos seguintes, assistiu à ascensão meteórica do Inter, que se sagrou campeão em 2006 e 2010.

Em 2011, o Santos também superou o Grêmio ao garantir o terceiro título com uma vitória sobre o Peñarol no Pacaembu. Agora, o Grêmio volta ao topo da lista de brasileiros com mais Libertadores, condição que carregou por dez anos, entre 1995 e 2005.

Vale lembrar que o Grêmio quase conseguiu igualar o Santos em 1984. Uma derrota para o Independiente na final impediu que os gremistas, então atuais campeões da América, alcançassem o bi da Libertadores naquela oportunidade.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos