Cruzeiro cochila demais, e Thiago Neves lamenta derrota: "Erramos muito"

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Eduardo Valente/AGIF

    Meia entrou no segundo tempo, mas não conseguiu ajudar o Cruzeiro a reagir em campo

    Meia entrou no segundo tempo, mas não conseguiu ajudar o Cruzeiro a reagir em campo

Um dos principais nomes do Cruzeiro, Thiago Neves começou a estreia do time na Libertadores no banco e não conseguiu ajudar a equipe na derrota por 4 a 2 diante do Racing. Em campo somente a partir dos 20 minutos do segundo tempo, o meia disse não ter visto uma partida ruim do time mineiro, mas lamentou muito os erros que permitiram ao time sair da Argentina com o revés e quatro gols sofridos.

"Não jogamos mal, mas erramos muito. Errar em uma competição dessas, contra um time bom, que pressiona bem e jogando em casa não pode acontecer. Fica de aprendizado, agora é melhorar e trabalhar para não acontecer no clássico", comentou.

Thiago Neves não jogou as últimas partidas e foi preparado para retornar aos gramados diante do Racing. Quando entrou em campo, o Cruzeiro já perdia por 3 a 1. Ainda no primeiro tempo, a Raposa perdeu duas boas oportunidades com Rafael Sóbis e Arrascaeta, que carimbou a trave.

Na etapa final, Rafinha finalizou no travessão quando a equipe ainda estava a somente um gol de desvantagem. Na defesa, jogadores como Murilo e Manoel cochilaram em momentos importantes que também contribuíram para a derrota.

"O time vinha jogando bem. Foi justo a decisão do Mano (de começar com Thiago Neves no banco), o time jogou melhor, pressionou, mas Libertadores não pode errar. Quando erra, acaba acontecendo isso", explicou o meia.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos