Ex-Peñarol relembra briga com Felipe Melo e brinca: 'Tem uma boa direita'

Do UOL, em São Paulo

  • REUTERS/Andres Stapff

A estreia do Palmeiras na Copa Libertadores, nesta quinta-feira, contra o Junior Barranquilla, da Colômbia, marcará o reencontro entre Felipe Melo e o meia uruguaio Matías Mier, atingido por socos pelo volante alviverde em partida contra o Peñarol, em 2017, também pelo torneio continental.

Contratado pelo clube colombiano para esta temporada, Mier relembrou o episódio na semana da partida com o Verdão, mas exaltou, em tom de brincadeira, uma qualidade de Melo. "Ele tem uma boa direita", afirmou o jogador em entrevista ao canal SporTV.

O uruguaio lamentou o incidente e disse ter tirado lições da briga, ocorrida ao fim da partida em que o Palmeiras venceu de virada por 3 a 2, em Montevidéu. Ele afirmou fazer questão de reencontrar Felipe Melo em Barranquilla, mas quer fazer isso sem alarde.

"Foi um momento que serviu de aprendizado. Cresci e tive consciência de que não podemos nos deixar levar pelos impulsos das coisas que acontecem no campo de jogo. Não tenho problema em conversar com ele. Quero aproveitar e me desculpar por tudo o que fiz e tenho certeza de que será mútuo, mas não quero que seja algo forçado, um teatro para a televisão", explicou. 

Por conta da briga, Felipe Melo foi inicialmente suspenso pela Conmebol por seis partidas, mas a pena acabou reduzida para três. O Palmeiras também levou multa de cerca de R$ 16 mil. Mier e outros três jogadores do Peñarol, Lucas Hernández e Nahitan  Nández, levaram cinco jogos de gancho.

Veja como começou a confusão do Palmeiras no Uruguai

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos