Corinthians sofre sem Rodriguinho, para na trave e só empata na Colômbia

Do UOL, em São Paulo

  • AFP PHOTO / GUILLERMO MUNOZ

    Romero em ação pelo Corinthians na Colômbia: empate sem gols na estreia

    Romero em ação pelo Corinthians na Colômbia: empate sem gols na estreia

O Corinthians estreou na Libertadores com um empate sem gols com o Millonarios na noite desta quarta-feira, em Bogotá, na Colômbia. Sem Rodriguinho e atuando numa altitude de 2.640 metros, o atual campeão brasileiro controlou o jogo no segundo tempo e teve a melhor chance do jogo contra os colombianos ao mandar uma bola na trave.

Com dificuldades na criação, a equipe do técnico Fábio Carille levou perigo ao rival na base da bola parada e, assim, quase abriu o placar aos 20 minutos da etapa final, com o zagueiro Henrique, que acertou o travessão após um escanteio. O jogo ainda teve a entrada de Sheik, mas o veterano não conseguiu alterar o panorama do duelo.

O Corinthians volta a campo pela Libertadores no próximo dia 14, contra o Deportivo Lara, da Venezuela, em Itaquera. No domingo que vem, o time alvinegro volta a concentrar forças no Campeonato Paulista. O adversário da vez será o Santos, que atuará no Pacaembu como mandante. O clássico válido pela décima rodada do estadual terá início às 17h (de Brasília).

O melhor: Balbuena

GUILLERMO MUNOZ /AFP PHOTO

O zagueiro paraguaio mostrou mais uma vez a sua qualidade na zaga corintiana. Tranquilo, antecipou-se em alguns lances na área e também foi bem nas muitas bolas alçadas na área pelo time do Millonarios.

O pior: Henrique

Com primeiras atuações bastante serenas com a camisa corintiana, o zagueiro Henrique deu ao menos dois sustos em Bogotá. Ambos os lances ocorreram em bolas rebatidas para trás que deixaram Cássio exposto, uma com o pé e outra de cabeça. Apesar disso, a defesa ficou intacta diante do Millonarios.

Corinthians tenta controlar o jogo

REUTERS/Jaime Saldarriaga

Como pediu o técnico Fábio Carille na véspera da partida, o Corinthians buscou o controle da bola no começo do jogo a fim de minimizar os efeitos da altitude. Nos primeiros minutos, a equipe visitante até conseguiu se manter no campo de ataque. A postura, porém, não durou muito. O time alvinegro, assim, viu o Millonarios tomar as rédeas do duelo.

Millonarios melhora no jogo

AFP PHOTO / RAUL ARBOLEDA

Apoiado por um bom número de torcedores no Estádio El Campín, o Millonarios passou a ter mais posse de bola depois dos 20 minutos do primeiro tempo. Quase sempre pelo lado direito ou por meio das bolas paradas, o time colombiano até esboçou uma pressão no Corinthians. A mira dos atacantes, entretanto, atrapalhou os planos da equipe de Bogotá. O atacante Del Valle, por exemplo, perdeu duas chances no jogo: primeiro aos 37 minutos, com o pé direito, depois aos 43, com a cabeça.

Poucas finalizações no primeiro tempo

Novamente sem um centroavante, o Corinthians viu Mateus Vital assumir a vaga do suspenso Rodriguinho, mas a mecânica ofensiva de um modo geral não funcionou. Com laterais e volantes presos à defesa em quase todo o tempo e Jadson muito preso entre os marcadores, os corintianos criaram pouco. Foram só duas finalizações no primeiro tempo e pouco perigo. Na melhor chegada, Romero errou a conclusão do lance. 

Carille promove mudança

AFP PHOTO / RAUL ARBOLEDA

O técnico corintiano fez a primeira substituição logo aos 12 minutos da etapa final ao colocar Júnior Dutra na vaga de Clayson. Com isso, a equipe corintiana mudou também o esquema tático, saindo do 4-2-4, sem centroavante, para o 4-2-3-1, com Mateus Vital na referência. Aos 24, o jovem deu lugar ao experiente Emerson Sheik.

Henrique manda a bola na trave

Com a mudança, o Corinthians melhorou no jogo e passou a atacar mais o Millonarios. Aos 16 minutos, o time acertou a trave com Henrique. No lance, o zagueiro girou na área após um escanteio cobrado por Jadson e finalizou no alto. A bola explodiu no travessão.

Estreias corintianas

AFP PHOTO / GUILLERMO MUNOZ

A primeira partida do Corinthians na Libertadores 2018 acabou marcada também pelos debutes do técnico Fábio Carille, campeão brasileiro, do meio-campista Mateus Vital, que atuou como titular na vaga do suspenso Rodriguinho, além dos atacantes Clayson e Júnior Dutra.

Corinthians pela 14ª vez

AFP PHOTO / GUILLERMO MUNOZ

O Corinthians deu início à 14ª campanha na Libertadores. Campeão continental de 2012, a equipe corintiana apresenta bom retrospecto em estreias na competição. Em 13 jogos, foram seis vitórias, cinco empates e apenas duas derrotas (nas edições 1999 e 2000, para Palmeiras e América-MEX, respectivamente). 

FICHA TÉCNICA

MILLONARIOS 0 x 0 CORINTHIANS

Data: 28 de fevereiro de 2018, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Competição: Libertadores (fase de grupos)
Local: El Campín, em Bogotá (Colômbia)
Árbitro: Roddy  Zambrano Olmedo (Equador)
Auxiliares: Christian Lescano e Edwin Bravo (ambos do EQU)
Cartões amarelos: Domínguez, Cadavid e Duque (Millonarios); Renê Júnior, Gabriel e Cássio (Corinthians); 

MILLONARIOS: Fariñez; Palacios, Matías de los Santos, Cadavid e Banguero; Duque, Domínguez e David Silva (Carrillo); Huérfano (Montoya), Del Valle e Quiñones (Ovelar). Técnico: Hugo Gottardi.

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena, Henrique e Maycon; Gabriel e Renê Júnior; Romero (Lucca), Jadson, Mateus Vital (Emerson Sheik) e Clayson (Júnior Dutra). Técnico: Fábio Carille. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos