Três fracassos depois, Corinthians volta a buscar bi da Libertadores

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

  • Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

    Corinthians, de Romero e Carille, fará sua estreia na Libertadores na Colômbia

    Corinthians, de Romero e Carille, fará sua estreia na Libertadores na Colômbia

Uma espera de quase dois anos chegará ao fim na noite desta quarta-feira. O Corinthians, depois de ficar fora da edição 2017 da Libertadores, voltará a lutar pelo bicampeonato continental diante do Millonarios, na Colômbia. Campeão em 2012 depois de uma busca obsessiva pelo título continental, o time alvinegro acumula três fracassos seguidos nas últimas campanhas e tenta reverter esse retrospecto negativo recente. 

As eliminações têm suas similaridades. Em todas as ocasiões, o Corinthians caiu nas oitavas de final após terminar a fase de grupos como uma das melhores equipes do torneio. Em 2013 e 2015 ficou na quarta colocação geral, enquanto na edição de 2016 se classificou na terceira posição.

A série de três fracassos seguidos remeteu à época em que a relação com a Libertadores era intensa e marcada por eliminações traumáticas. Antes do título sobre o Boca Juniors, conquistado na décima tentativa, o Corinthians caiu justamente nas oitavas em três ocasiões: diante de River Plate (2003 e 2006) e Flamengo, em 2010, ano marcado pelo centenário. No ano seguinte, foi eliminado na pré-Libertadores, contra o Tolima, no último jogo profissional de Ronaldo Fenômeno. 

Um dos maiores nomes do título continental invicto, o goleiro Cássio, que também era titular nas quedas recentes, ressaltou que a competição tem elementos diferentes, como a intensidade dos jogos.

AFP PHOTO / Nelson ALMEIDA
Jadson em 2015: queda diante do Guaraní

"A Libertadores é bem traiçoeira. Não pode menosprezar as equipes pelo nome. Já vimos muitas equipes favoritas serem eliminadas. Temos de estar bem preparados e respeitando todas as equipes, buscando a vitória para já começar bem na Colômbia", disse o jogador.

"Presente de Deus"

Outro aspecto comum a duas dessas eliminações recentes é a disputa com equipes quase desconhecidas no cenário sul-americano. Além de ser eliminado pelo colombiano Tolima, em 2011, o Corinthians acabou derrotado pelo Guaraní, do Paraguai, em 2015.

Antes da queda, que foi marcada por duas derrotas corintianas, o então diretor de futebol alvinegro, Sérgio Janikian, deu uma declaração polêmica em relação ao adversário ao dizer que o rival era "um presente de Deus" diante da possibilidade de o time corintiano enfrentar brasileiros e argentinos.

Em 2016, o algoz do Corinthians foi o Nacional, que assim como o Boca, tormento alvinegro em 2013, conquistou muitos títulos da Libertadores. Nas duas ocasiões, o Corinthians viu a classificação escapar diante dos seus torcedores, com empates em Itaquera e no Pacaembu, respectivamente. 

FICHA TÉCNICA

MILLONARIOS x CORINTHIANS

Data: 28 de fevereiro de 2018, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Competição: Libertadores (fase de grupos)
Local: estádio Nemesio Camacho (El Campín), em Bogotá (Colômbia)
Árbitro: Roddy  Zambrano Olmedo (Equador)
Auxiliares: Christian Lescano e Edwin Bravo (ambos do EQU)

MILLONARIOS: Fariñez; Palacios, Matías de los Santos, Cadavid e Banguero; John Duque e Domínguez; David Silva e Montoya; Ayron del Valle e Roberto Ovelar. Técnico: Hugo Gottardi.

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena, Henrique e Maycon; Gabriel e Renê Júnior; Romero, Jadson, Mateus Vital e Clayson. Técnico: Fábio Carille. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos