Palmeiras segura o Boca, exorciza traumas e avança com 2 a 0 na Bombonera

Do UOL, em São Paulo

  • AP Photo/Gustavo Garello

    Keno abriu o placar na vitória da classificação do Palmeiras em La Bombonera

    Keno abriu o placar na vitória da classificação do Palmeiras em La Bombonera

O retorno do Palmeiras ao estádio de La Bombonera serviu, além de garantir a classificação para as oitavas de final da Libertadores, para exorcizar antigos traumas do passado. A vitória por 2 a 0 nesta quarta-feira (25) sobre o Boca Juniors, com gols de Keno e Lucas Lima, teve gosto de revanche pelas doídas eliminações de 2000 e 2001 - especialmente esta última, marcada por uma péssima arbitragem contra o time alviverde na casa dos argentinos. Veja os gols da vitória palmeirense.

O Boca, aliás, teve dois gols anulados na partida por impedimento, em decisões acertadas do trio de arbitragem chileno. O time da casa pressionou o Palmeiras por longos períodos, mas os brasileiros suportaram bem e foram precisos nas chances que criaram.

O resultado garante o Palmeiras na próxima fase, com 10 pontos após quatro rodadas no grupo 8. O Boca aparece em segundo na chave, com cinco pontos. Em seguida, com um jogo a menos, estão Junior Barranquilla, com três, e Alianza Lima, com um. Colombianos e peruanos se enfrentam nesta quinta (26).

Palmeiras começa aceso, mas leva pressão

O Palmeiras começou o jogo bem, adiantando a marcação e trocando passes. Logo no primeiro minuto, Keno quase abriu o placar ao aproveitar um passe errado da defesa; o goleiro Rossi chutou a bola nas costas do atacante palmeirense e por pouco ela não entrou. Depois, porém, o Boca tomou as rédeas do jogo. Fazendo pressão na Bombonera, o time argentino dominou a posse de bola, não deixou o rival sair jogando e passou a encurralar os brasileiros no campo defensivo.

Marcos Rocha e Keno sofrem com Pavón e dão o troco no gol

REUTERS/Martin Acosta

A principal arma ofensiva do Boca Juniors foi o atacante Pavón, que atuou bem aberto pela esquerda. O camisa 7 infernizou a vida de Marcos Rocha e levou vantagem sobre o lateral, mesmo com a eventual ajuda de Keno por aquele lado na marcação. Mas a dupla alviverde deu o troco ao construir a jogada do gol. Marcos Rocha recebeu a bola com muito espaço na direita e deu um cruzamento perfeito na segunda trave, onde Keno apareceu para cabecear no contrapé de Rossi e abrir o placar.

Goleiro falha e Lucas Lima faz o segundo

AFP PHOTO / JUAN MABROMATA

Em uma trapalhada do goleiro Rossi, o Palmeiras ampliou o marcador. Após lançamento longo do Palmeiras, o camisa 1 do Boca saiu da área e tirou mal de cabeça. Em vez de voltar logo para a meta, ele hesitou na meia-lua, até a bola sobrar em um bate-rebate para Lucas Lima. O camisa 20 tocou de primeira por cobertura e deu números finais ao placar.

Ábila perde gol incrível e tem outro anulado

AFP PHOTO / JUAN MABROMATA

O Boca foi superior na primeira etapa e levou mais perigo à meta do Palmeiras, mas o centroavante Ábila, ex-Cruzeiro, não estava em dia inspirado. Primeiro, ele perdeu um gol inacreditável na pequena área, ao errar completamente na tentativa de completar um cruzamento rasteiro e mandar para fora. Quatro minutos depois, em lance bem parecido, ele conseguiu tocar para as redes, mas o lance foi corretamente anulado por impedimento.

Saída de bola volta ser problema para o Palmeiras

Dor de cabeça recorrente nos últimos jogos, a saída de bola do Palmeiras voltou a apresentar problemas, principalmente no primeiro tempo. O Boca subia a marcação com Tevez, Ábila e Pavón, e os volantes alviverdes davam pouca opção de passe aos defensores. O resultado foi um grande número de bolas esticadas para Borja, que não conseguiu levar vantagem sobre os zagueiros argentinos. A posse de bola acabou sendo devolvida aos donos da casa várias vezes dessa maneira.

Boca para em Jailson e tem mais um gol anulado

O segundo tempo teve roteiro parecido com o primeiro. O Palmeiras começou melhor e perdeu a chance de ampliar em um contra-ataque com Keno, que errou o último passe para Lucas Lima. Mas o Boca logo cresceu e passou a mandar nas ações. Foi aí que apareceu Jailson, para espalmar uma bomba de Pavón que tinha o ângulo como endereço. O Boca ainda assustou com outras finalizações perigosas que passaram perto da meta alviverde. E teve mais um gol anulado, de novo de forma correta, quando Tevez, impedido, completou na pequena área para as redes.

FICHA TÉCNICA

Boca Juniors 0 x 2 Palmeiras

Local: Estádio La Bombonera, em Buenos Aires (Argentina)
Data: 25/04/2018
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Roberto Tobar (Chile)

Gols: Keno, aos 39 minutos do 1º tempo, e Lucas Lima, aos 21 minutos do 2º tempo
Cartões amarelos: Magallán, Ábila, Pablo Pérez e Nández (Boca Juniors); Keno, Marcos Rocha e Hyoran (Palmeiras)

Boca Juniors: Rossi; Jara, Vergini, Magallán e Más; Nández, Sebastián Pérez (Reynoso) e Pablo Pérez; Tevez (Bou); Ábila e Pavón. Técnico: Guillermo Barros Schelotto

Palmeiras: Jailson; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Bruno Henrique e Felipe Melo; Keno (Hyoran), Lucas Lima (Moisés) e Dudu; Borja (Willian). Técnico: Roger Machado

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos