Azarão mesmo? Corinthians encara time da Venezuela que derrubou favoritos

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

  • Paulo Whitaker/Reuters

    Deportivo Lara visitou o Corinthians em março e acabou derrotado por 2 a 0 em Itaquera

    Deportivo Lara visitou o Corinthians em março e acabou derrotado por 2 a 0 em Itaquera

O Deportivo Lara parecia fadado ao fracasso total na Libertadores em um grupo formado por dois campeões da competição e um adversário com mais tradição no continente sul-americano. O time venezuelano, porém, protagonizou a maior zebra da atual edição ao vencer Independiente-ARG e Millonarios-COL diante dos seus torcedores. Nesta quinta-feira, a equipe busca outro triunfo em casa, dessa vez contra o Corinthians.

O equipe brasileira, por sua vez, tenta carimbar de vez a vaga nas oitavas de final. Para isso, basta vencer o Deportivo Lara na Venezuela - os corintianos, assim, chegariam a dez pontos na tabela e não seriam superados por dois adversários. No mesmo horário, o Millonarios, que soma quatro pontos, recebe o Independiente, dono de seis pontos.

Na véspera do quinto duelo na Libertadores, Carille ressaltou que o Deportivo Lara adotou uma postura diferente atuando em casa. O treinador lembrou que a equipe vice-campeã venezuelana subiu a marcação e tentou pressionar a saída de bola de Independiente e Millonarios atuando como mandante.

Por isso, a ideia do comandante corintiano é recorrer à ligação direta ao ataque quando o Lara impuser tal marcação. Com isso, o Corinthians evitará correr riscos no campo de defesa diante de um gramado irregular.

"É um campo mais fofo, com algumas falhas. A bola não rola como estamos acostumados no nosso estádio e na maioria dos estádios do Brasil. Mas a gente já tinha observado isso pelos vídeos, então já fomos preparando nossos jogadores para não jogar bonito toda hora", ressaltou Carille.

Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians
Jogadores do Corinthians treinaram no Estádio Metropolitano na véspera do confronto

O Lara obteve a maior parte dos seus resultados positivos na temporada dentro de casa. Nos 11 jogos que disputou como mandante, o time venezuelano obteve sete vitórias e dois empates, com aproveitamento de quase 70%. Esse número cai a 25% fora de casa: a equipe conquistou apenas um triunfo longe dos seus domínios, em março, pelo campeonato local. Diante do Corinthians, em Itaquera, os venezuelanos perderam por 2 a 0, com gols na etapa final.

O time da Venezuela disputa a Libertadores pela segunda vez. Campeão do Torneio Apertura de 2011, o Deportivo Lara conseguiu vencer o Newell's Old Boys em casa por 2 a 1 e arrancar um empate por 2 a 2 diante do Olimpia, em solo paraguaio, na edição 2013. O retorno à competição continental ocorreu após o Deportivo Lara ser vice-campeão nacional, atrás apenas do Monagas.

O público esperado para o jogo contra o Corinthians é baixo, assim como aconteceu contra Independiente e Millonarios. O Estádio Metropolitano de Lara, erguido para a Copa América de 2007, tem capacidade para 43 mil torcedores. Ele está localizado na pequena cidade de Cabudare, cuja população é de pouco mais de 73 mil habitantes - o município faz parte da região metropolitana de Barquisimeto, capital e cidade mais populosa do estado venezuelano de Lara.

FICHA TÉCNICA

DEPORTIVO LARA x CORINTHIANS

Data: 17 de maio de 2018, quinta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Competição: Libertadores (5ª rodada da fase de grupos)
Local: Estádio Metropolitano de Lara, Cabudare, Venezuela
Árbitro: Andres Cunha (Uruguai)
Assistentes: Mauricio Espinosa e Nicolas Taran (ambos do Uruguai)

DEPORTIVO LARA: Curiel; Anzola, Di Giorgi, Mendoza e Carrillo; Sierra, Andreutti; Soto, Ramirez e Reyes; Hernández. Técnico: Leonardo González

CORINTHIANS: Cássio; Mantuan, Balbuena, Henrique e Sidcley; Gabriel e Maycon; Pedrinho, Jadson, Rodriguinho e Romero. Técnico: Fábio Carille

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos