Gabigol rebate vaias da torcida e reclama de retranca peruana na Vila

Do UOL, em Santos (SP)

  • Marcello Zambrana/AGIF

    Gabigol comemorou a conquista da primeira colocação do Grupo 6 na Libertadores

    Gabigol comemorou a conquista da primeira colocação do Grupo 6 na Libertadores

O atacante Gabriel Barbosa não gostou das vaias da torcida após o Santos empatar sem gols com o Real Garcilaso, do Peru, nesta quinta-feira, na Vila Belmiro, pela última rodada da fase de grupos da Copa Libertadores da América.

Questionado sobre o protesto dos torcedores após o apito final, o camisa 10 lembrou os objetivos alcançados pelo Santos nesta temporada.

"Não tenho que comentar da torcida, prefiro não falar ou dar minha opinião. Chegamos na semifinal do Paulista, classificamos na Copa do Brasil, Libertadores em primeiro lugar, o trabalho está sendo feito, mas com nove atrás da linha da bola está bem difícil, em casa estamos ganhando todas", afirmou Gabigol ao SporTV.

O artilheiro do Santos na temporada, com dez gols, reclamou bastante da retranca do Real Garcilaso. O time peruano jogou somente na defesa e armou um contra-ataque sequer durante os 95 minutos de jogo.

"É difícil jogar com nove atrás da linha bola. Acabamos o jogo com seis atacantes. Classificamos em primeiro, a meta foi alcançada", disse.

Apesar de Gabigol exaltar a primeira colocação do Grupo 6, vale ressaltar que teve o seu objetivo ameaçado nesta quinta-feira. Isso porque o Nacional abriu o placar contra o Estudiantes e assumiu a liderança do grupo. Os argentinos só viraram o jogo no segundo tempo.

Após o empate diante do Real Garcilaso, o Santos volta a campo no próximo domingo, quando encara o Cruzeiro, no Pacaembu, em jogo válido pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos