Topo

Atlético-MG abre 3 a 0 e leva susto, mas se classifica na Libertadores

Ricardo Oliveira, durante partida entre Atlético-MG e Danubio - Pedro Vale/AGIF
Ricardo Oliveira, durante partida entre Atlético-MG e Danubio Imagem: Pedro Vale/AGIF

Enrico Bruno e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

12/02/2019 21h08

O Atlético-MG venceu o Danubio, do Uruguai, por 3 a 2 na noite desta terça-feira (12), no estádio Independência, e está classificado para a terceira fase da Copa Libertadores da América. Luan e Ricardo Oliveira (duas vezes) marcaram os gols do Galo. Grössmuller e Pablo Siles diminuíram para o visitante.

Assista aos melhores momentos de Atlético-MG x Danubio (URU)

O time mineiro assegura a vaga na próxima fase devido à soma dos placares. No jogo de ida, ocorrido em Montevidéu, os times empataram em 2-2.

Agora, o Galo aguarda o vencedor do jogo entre Barcelona de Guayaquil, do Equador, e Defensor Sporting, do Uruguai, para saber quem será o seu adversário.

O melhor: Cazares participa de todos os gols do Atlético-MG

O meia-atacante foi o grande nome da partida disputada no estádio Independência. Ele participou de todos os lances de gol do time comandado por Levir Culpi. O camisa 10 chutou no lance do rebote concedido por Cristóforo e que culminou em gol de Luan. Ele deu passe para Ricardo Oliveira sofrer o pênalti, convertido pelo próprio camisa 9, e também foi o responsável pela assistência que gerou o segundo gol do centroavante no confronto.

O pior: Cristóforo comete falha decisiva para classificação do Galo

Principal nome da partida de ida da segunda fase da Copa Libertadores da América, o goleiro Cristóforo não fez uma partida tão convincente nesta terça-feira na Arena Independência. Ele cometeu um erro crucial para o resultado obtido pelos mineiros. O goleiro rebateu um chute de Juan Cazares, e Luan estufou a rede na sequência.

Luan não marcava pelo Atlético-MG em Libertadores desde 2013

Luan balançou a rede do Danubio aos 14 minutos do primeiro tempo após um rebote de Cristóforo em finalização de Juan Cazares. Este foi o primeiro gol do atacante em jogos de Libertadores pelo Atlético desde as quartas de final disputada em 2013. Ele fez um dos gols no empate em 2 a 2 com o Tijuana, do México, no jogo de ida daquela fase. Desde então, o Galo jogou o torneio em mais cinco oportunidades e o atleta não havia estufado as redes adversárias.

Ricardo Oliveira ultrapassa Pelé e Robinho na artilharia da Libertadores

Em momento iluminado, Ricardo Oliveira foi fundamental para a classificação do Atlético à terceira fase da Libertadores. O centroavante de 38 anos fez quatro dos cinco gols do Galo nos confrontos contra o Danubio pela segunda fase do torneio e ultrapassou nomes importantes, como Pelé e Robinho na lista de artilheiros brasileiros do torneio. Ele contabiliza 18 gols ao todo, mesmo número de Tita e Marcelinho Carioca. O atacante de 38 anos já superou nomes como Pelé e Robinho, que têm 17 cada, e Zico e Jardel, com 16 cada.

Pênalti cometido por Patric recoloca o Danubio na disputa

Um vacilo do lateral direito Patric foi o suficiente para recolocar o Danubio na briga pela classificação para a terceira fase da Libertadores. O camisa 2 derrubou Leandro Onetto na área do Galo e deu a chance de Grossmüller diminuir o marcador. O atacante cobrou de forma perfeita para deixar a sua marca no confronto.

Pablo Siles marca golaço no Independência e dá susto no Atlético

Mesmo depois do gol de pênalti no fim do primeiro tempo, tudo parecia resolvido para o Galo. No entanto, não foi bem assim que aconteceu. Uma finalização de Pablo Siles de muito longe fez o Danubio voltar a sonhar com a classificação na Copa Libertadores. O volante Pablo Siles bateu firme, e Victor não teve chances de fazer a defesa.

América-MG tem nome encoberto, mas Atlético-MG ajuda rival com Conmebol 

O regulamento da Conmebol impede que haja publicidade ou o nome de qualquer equipe que esteja fora competição vigente durante a transmissão de um jogo. Como o Galo utiliza o estádio Independência, propriedade do América-MG, há o nome e o escudo do clube em ao menos seis partes visíveis durante uma transmissão de partida no local. Todos os nomes e símbolos que fazem menção ao clube foram tapados pela Conmebol, entidade que organiza o torneio. No entanto, o Coelho conseguiu mudar o panorama minutos antes de iniciar o confronto e contou com auxílio do rival mineiro para isso.

Ficha técnica
Atlético-MG 3 x 2 Danubio-URU

Motivo: volta da 2ª fase da Copa Libertadores
Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 12 de fevereiro de 2019 (terça-feira)
Horário: às 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Patricio Loustau (ARG)
Assistentes: Diego Bonfa (ARG) e Ezequiel Brailovsky (ARG)

Cartão amarelo: Fábio Santos, Patric, Elias (Atlético-MG); Denis Olivera, Maicol Ferreira, Juan Gutiérrez (Danubio)
Cartão vermelho: Nenhum

Gols: Luan - 14'/1ºT (1-0); Ricardo Oliveira - 25'/1ºT (2-0); Ricardo Oliveira - 27'/1ºT (3-0); Grossmüller - 45'/1ºT (3-1); Pablo Siles - 12'/2ºT (3-2)

Atlético-MG
Victor; Patric (Guga), Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Adilson, Elias (Zé Welison), Yimmi Chará, Cazares e Luan (Maicon); Ricardo Oliveira.
Técnico: Levir Culpi.

Danubio
Cristóforo; Sergio Felipe, Renzo Ramírez (Ghan), Ernesto Goñi e Leandro Sosa; Denis Olivera (Maicol Ferreira), Gonzalo Montes, Pablo Siles e Leandro Onetto; Federico Rodríguez (Juan Gutiérrez) e Carlos Grossmüller.
Técnico: Marcelo Méndez.