UOL Esporte Liga dos Campeões
 
21/10/2009 - 16h21

No fim, 'novo Cristiano Ronaldo' dá vitória ao Manchester sobre o CSKA

CSKA Moscow e Manchester United entraram em campo nesta quarta-feira sem contar com algumas das suas principais estrelas. Apesar do futebol apático demonstrado na maior parte do tempo pelas duas equipes, os ingleses conseguiram em uma das poucas oportunidades criadas marcar um gol e vencer o adversário por 1 a 0, no estádio Luzhniki, na Rússia, em partida válida pela Liga dos Campeões.

MANCHESTER SEGUE 100% NA LIGA
AP Photo
Equatoriano Valencia (esq.) marcou o único gol da partida após cruzamento de Nani
AP Photo
Lateral-esquerdo Fábio estreou na Liga dos Campeões pelo Man. United e foi bem
VEJA IMAGENS DA RODADA DESTA 4ª
QUIZ: REAL MADRID X MILAN
MAIS SOBRE A LIGA DOS CAMPEÕES
O "salvador" do Manchester United foi Valencia, que marcou o gol aos 40min do segundo tempo. O jogador, que marcou apenas duas vezes em 12 partidas, foi contratado pelo time inglês no início desta temporada e foi apontado como a grande aposta para se tornar um possível sucessor de Cristiano Ronaldo, negociado com o Real Madrid.

Com este resultado, o Manchester United chegou aos nove pontos e manteve a sua campanha 100% na Liga dos Campeões, liderando o grupo B do torneio. O CSKA permanece com três e ocupa a terceira colocação, atrás do Wolfsburg, que chegou a quatro após o empate por 0 a 0 com o lanterna Besiktas.

Na próxima rodada, marcada para o dia 3 de novembro, Manchester United e CSKA Moscow voltam a se enfrentar, mas desta vez o local da partida será o estádio Old Trafford, na Inglaterra.

Nesta quarta-feira, os donos da casa não puderam contar com o brasileiro Guilherme, que se contundiu no último jogo do Campeonato Russo, enquanto o Manchester United não teve em campo Rooney e Giggs, concentrando assim suas esperanças em Nani e Anderson, que jogou mais próximo a Berbatov.

Apesar dos desfalques, o Manchester United contou com a estreia do lateral-esquerdo Fábio, ex-Fluminense, em partidas válidas pela Liga dos Campeões. O brasileiro, inclusive, era uma das poucas opções ofensivas dos visitantes na primeira etapa.

Do outro lado, o sérvio Krasic, da seleção do seu país, era o mais perigoso do CSKA, criando duas chances, mas sem grande perigo na hora da conclusão.

BOAS LEMBRANÇAS DO LUZHNIKI
AFP Photo
 
Esta foi a primeira vez que o Manchester United voltou ao palco do seu último título da Liga dos Campeões.

Em 21 de maio de 2008, o Manchester derrotou o Chelsea nos pênaltis e ficou com o título. Na ocasião, Cristiano Ronaldo abriu o placar, mas Lampard empatou.

Nos pênaltis, Cristiano Ronaldo e Terry erraram, mas foi a cobrança de Anelka defendida por Van der Saar que garantiu a conquista ao Manchester United.
No início do segundo tempo, no entanto, Fábio quase se tornou o vilão. Ao tentar um drible próximo a sua área, o lateral-esquerdo perdeu a bola e viu Dzagoev receber e mandar para o fundo das redes. O árbitro, no entanto, assinalou impedimento e anulou o lance.

O susto acordou o time inglês, que passou a pressionar e buscar a vitória. Aos 14min, Nani recebeu um cruzamento e cabeceou no canto inferior esquerdo, obrigando Akinfeev a praticar uma grande defesa. O lance, inclusive, animou o português, que passou a chamar a responsabilidade e criar as melhores oportunidades para o Manchester United, mas sem conseguir balançar as redes.

Aos 25min, Alex Ferguson sacou Paul Scholes e promoveu a entrada de Michael Owen, tentando assim aumentar o poder ofensivo da sua equipe. Foi Valencia, no entanto, aos 37min, que criou uma das melhores chances do jogo, ao tabelar com Nani e chutar no travessão de Akinfeev.

Três minutos depois, o equatoriano do Manchester United foi mais feliz e abriu o placar. Após cruzamento de Nani e desvio de Berbatov, Valencia chutou cruzado e decretou a vitória da equipe visitante.

*Atualizado às 18h38

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host