UOL Esporte Liga dos Campeões
 
REUTERS/Michaela Rehle

Gol irregular de Klose (d) deu a vitória ao Bayern de Munique sobre a Fiorentina

17/02/2010 - 19h40

Gol irregular salva, Bayern bate Fiorentina e abre vantagem na Liga

Do UOL Esporte
Em São Paulo

O favoritismo do Bayern de Munique para o jogo desta quarta-feira contra a Fiorentina era total. No duelo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões, os alemães jogavam em casa, com retrospecto favorável (venceram o único jogo entre as duas equipes pela competição em Munique) e com uma invencibilidade de 15 jogos, contra uma má fase impressionante dos italianos. Mas foi apenas com uma ajudinha do árbitro norueguês Tom Henning que o time da casa transformou seu favoritismo em vitória. 

IMAGENS DA PARTIDA NO ALLIANZ ARENA

  • AFP PHOTO DDP / TORSTEN SILZ

    De pênalti, Robben abre o placar para o Bayern

  • AP Photo/Frank Augstein

    Kroldrup faz o gol da Fiorentina contra em Munique

  • AP Photo/Frank Augstein

    Klose e Olic mudaram o jogo e ajudaram o Bayern

Com um gol irregular de Klose aos 43 do segundo tempo, o Bayern de Munique venceu a Fiorentina por 2 a 1, apesar da boa apresentação do time italiano, e abriu uma vantagem para o jogo de volta, na próxima terça-feira, em Florença, na Itália. Qualquer empare levará o time da Bavária às quartas de final. Uma simples vitória por 1 a 0, porém, dará a classificação à Fiorentina.

 O jogo

Com uma rápida subida ao ataque pela direita logo no primeiro minuto de jogo, o Bayern de Munique deu a impressão de que sufocaria a Fiorentina desde o início, mas não foi o que aconteceu. Pelo contrário. Os italianos não se deixaram abater e passaram a ter uma posse maior de bola, com direito a chegadas perigosas ao gol de Butt.

A pressão dos visitantes foi tão grande que gerou até discussão no Bayern aos 9 minutos do primeiro tempo. Em marcação individual contra Gilardino em rápido contra-ataque da Fiorentina, o xerife da zaga alemã, Van Buyten, protegeu a bola, esperando a chegada de Butt, mas o goleiro se atrapalhou, ficou parado, e quase o atacante italiano abriu o placar, sendo travado por Van Buyten no momento do chute. A demora do arqueiro lhe valeu uma bronca homérica.

Enquanto via a Fiorentina avançar com perigo, o Bayern tentava organizar seus ataques com jogadas pelas laterais. E foi com numa arrancada de Mario Gómez que, aos 12 minutos, o time alemão chutou a gol pela primeira vez, mas o disparou cruzado do artilheiro bateu na rede pelo lado de fora.

Sem abalar-se com o princípio de pressão dos anfitriões, a Fiorentina mais uma vez chegou ao gol de Butt aos 17 minutos. Em cobrança de falta de Vargas pela direita, Gilardino quase abriu o placar, de cabeça, mas o atacante só conseguiu raspar na bola.

Com as ações mais equilibradas no meio-campo, o Bayern enfim começou a tocar melhor e passou a ter maior posse de bola. Aos 21 minutos, o goleiro Frey foi acionado pela primeira vez, em chute forte de Ribéry pelo meio. Já aos 33, em duas jogadas aéreas, novamente o time da casa quase fez seu primeiro gol.

A Fiorentina respondeu com um chute de meia distância do zagueiro Montolivo após boa arrancada do lateral Marchionni. Em seguida, Robben lançou Müller dentro da área, mas o centroavante se atrapalhou com a zaga italiana e desperdiçou uma grande chance.

E quando tudo indicava que o primeiro tempo acabaria em zero a zero, o Bayern conseguiu abriu o placar já nos acréscimos. Após mais uma bela jogada de Robben, Ribéry foi derrubado por Natali dentro da área. Apesar de Mario Gómez aproveitar e fazer o gol, o árbitro Tom Henning preferiu assinalar pênalti. Na cobrança, Robben converteu e deixou os donos da casa em vantagem, aos 47 minutos.

O Bayern voltou para o jogo com o jovem Diego Contento no lugar de Van Buyten, mas foi a Fiorentina que retornou ao gramado com mais vigor. Logo no primeiro minuto, o goleiro Butt fez milagre para salvar um gol olímpico do peruano Vargas. Mas aos 4 minutos, o arqueiro alemão não conseguiu evitar o primeiro tento dos italianos. Em nova cobrança de escanteio, agora com Montolivo, a bola sobrou nos pés do dinamarquês Kroldrup, que só empurrou para as redes e deixou tudo igual em Munique.

O jogo ficou ainda mais agitado do que no primeiro tempo, bem menos truncado no meio-campo, mas os dois times abusaram do direito de desperdiçar chances. Pelo lado alemão, Robben, o nome do jogo, fazia o que queria na zaga da Fiorentina, mas estava sem mira. Já no time italiano, o sérvio Jovetic conseguiu perder pelo menos duas chances claras de gol.

Insatisfeito com seus dois atacantes, Van Gall sacou Gómez e Muller e mandou a campo Klose e Olic, respectivamente. E de fato os dois se mostraram mais produtivos do que os titulares, dando mais opções de finalização para as jogadas armadas por Ribéry e Robben e incendiando de vez a partida.

E como se não bastasse o crescimento do Bayern no jogo, a situação da Fiorentina piorou ainda mais aos 28 minutos, quando Gobbi foi expulso de campo por parar um contra-ataque de Robben com uma cotovelada. Para recompor sua zaga, o técnico Cesare Prandelli promoveu a entrada do zagueiro brasileiro Felipe no lugar de Jovetic.

Com o empate e um homem a menos, a Fiorentina abriu mão de atacar e preferiu fechar-se na defesa, chamando ainda mais os ataques do Bayern de Munique. E a estratégia dava certo até os 42 minutos do primeiro tempo, quando enfim os alemães conseguiram o segundo gol graças a um lance irregular. Após chute forte de Robben interceptado pelo goleiro Frey, a bola sobrou para Olic, que ajeitou para Klose, impedido, concluir de cabeça e dar a vitória ao Bayern de Munique.

BAYERN DE MUNIQUE x FIORENTINA

Bayern de Munique
Butt; Lahm, Van Buyten (Contento), Demichelis e Badstuber; Robben, Van Bommel, Schweinsteiger e Ribéry; Gómez (Klose) e Müller (Olic)
Técnico: Louis Van Gaal

Fiorentina
Frey; De Silvestri, Kroldrup, Natali (Pasqual) e Gobbi; Marchionni, Montolivo (Donadel), Bolatti e Vargas; Jovetic (Felipe) e Gilardino
Técnico: Cesare Prandelli

Data: 17/02/2010 (quarta-feira)
Local: Estádio Allianz Arena, em Munique (Alemanha)
Árbitro: Tom Henning Ovrebo (Noruega)
Auxiliares: Geir Äge Masovn Holen e Dag-Roger Nebben (ambos da Noruega)
Cartões amarelos: Van Bommel (B), De Silvestri (F), Klose (B), Marchioni (F), Vargas (F)
Cartão vermelho: Gobbi (F)
Gols: Robben (B), aos 37 minutos do primeiro tempo; Kroldrup (F), aos 3 minutos, Klose (B), aos 43 minutos do segundo tempo
 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host