UOL Esporte Liga dos Campeões
 
28/04/2010 - 19h29

Após eliminação, presidente do Barcelona lamenta "crueldade do futebol"

Das agências internacionais
Em Barcelona (ESP)

Vitória por 1 a 0, 15 finalizações contra apenas uma da rival e mais de 70% de posse de bola. Nada disso adiantou para o Barcelona, que viu a Internazionale assegurar presença na decisão da Liga dos Campeões. Para o presidente do time catalão, Joan Laporta, essa superioridade que acabou sendo inútil retrata a “crueldade do futebol”.

O resultado foi insuficiente para o Barcelona, por causa da derrota no jogo de ida por 3 a 1, em Milão. Para piorar, o time de Messi e Ibrahimovic atuou com um a mais desde os 28min do primeiro tempo, quando o brasileiro Thiago Motta foi expulso.

“Tivemos que encarar a crueldade do futebol. Não são coisas agradáveis, mas na vida há coisas bem piores. Já se esperava uma Inter muito recuada. Foi muito difícil romper suas linhas defensivas. Mas a equipe [Barcelona] merece todo nosso agradecimento porque lutou bastante”, comentou.

O mandatário do Barcelona, porém, sabe que a equipe terá pouco tempo para se recuperar da decepção no torneio continental. No final de semana, volta a jogar pelo Campeonato Espanhol, diante do Villarreal. A quatro rodadas para o encerramento, lidera a competição, com 87 pontos, apenas um a mais que o Real Madrid.

“Agora cabe nos levantar o moral e pensar na Liga. Precisamos nos recuperar e dar ânimo ao nosso elenco para se concentrar no Campeonato Espanhol. Mais do que nunca, precisamos estar com esse time”, acrescentou Joan Laporta.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host