Liga dos Campeões 2015/16

Substituto de Lucas precisa de 5 min para dar vitória ao PSG sobre Chelsea

Do UOL, em São Paulo

Sob uma temperatura de 1ºC, PSG e Chelsea começaram a decidir o terceiro mata-mata consecutivo entre os dois em Ligas dos Campeões. O confronto desta terça-feira (16) foi válido pelas oitavas de final da competição e terminou com vitória francesa por 2 a 1.

Com apenas cinco minutos em campo, Edinson Cavani foi o responsável pelo gol da vitória do PSG sobre o Chelsea. O uruguaio entrou no lugar de Lucas e balançou as redes aos 33 minutos do segundo tempo. Ibrahimovic e Obi Mikel haviam marcado antes.

PSG e Chelsea fazem uma espécie de "melhor de três" na Liga dos Campeões. Na temporada 2012/13, o clube inglês se saiu melhor e avançou nas quartas de final. Já no ano seguinte, foi a vez de os franceses se vingarem e eliminarem o rival ainda nas oitavas de final da competição.

A partida que decidirá o classificado acontecerá no dia 9 de março, em Londres, na Inglaterra. Para se classificar, o Chelsea precisará de uma vitória por 1 a 0 ou por dois ou mais gols de diferença. Já o PSG se classifica com um empate ou sendo derrotado por um gol, mas marcando pelo menos duas vezes.

O jogo

O primeiro tempo começou com um domínio do PSG nos primeiros minutos. Mas a primeira grande chance, no entanto, saiu para o lado do Chelsea. Aos 22, Diego Costa cabeceou após cruzamento da esquerda e Trap defendeu de forma espetacular no reflexo. A bola ainda bateu no travessão antes de ir para fora.

O lance de Diego Costa aconteceu justamente no momento em que o Chelsea havia equilibrado a partida e começado a tomar o controle. Mais tarde, no entanto, aos 38 minutos, o PSG pulou à frente no marcador. Mikel fez falta em Lucas na entrada da área. Ibrahimovic cobrou forte e a bola desviou no próprio Mikel para tirar qualquer chance de Courtois evitar o gol francês.

Em uma das ironias do futebol, o nigeriano passou de vilão a herói ainda no primeiro tempo. Aos 45 minutos, Diego Costa desviou cobrança de escanteio e a bola sobrou livre para Mikel, que chutou para o fundo das redes de Trapp.

O segundo tempo deu a oportunidade para os goleiros se destacarem, em especial Courtois, do Chelsea. Nos primeiros 15 minutos, o belga precisou trabalhar para evitar o gol do PSG: grandes defesas nos chutes de Di María, Ibrahimovic e Lucas, respectivamente. Logo aos 3 minutos, foi Trapp quem trabalhou, ao evitar o gol de Diego Costa.

Puxando as principais jogadas do PSG na partida, Lucas deixou o campo aos 28 minutos, para a entrada de Edinson Cavani. E a substituição deu resultado cinco minutos depois: Di María tocou por cima da defesa e o uruguaio chutou na saída de Courtois para balançar as redes.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos