Liga dos Campeões 2015/16

Jornal: Times ingleses discutem projeto que esvaziaria a Liga dos Campeões

Do UOL, em São Paulo

  • Reuters/Jason Cairnduff

    Bilionário quer reunir os principais times da Europa para um torneio longo

    Bilionário quer reunir os principais times da Europa para um torneio longo

Representantes do Manchester United, Arsenal, Chelsea, Liverpool e Manchester City se reuniram na terça-feira para estudar projeto de criação de uma Superliga da Europa. O encontro entre os dirigentes, em Londres, seria secreto, mas a imprensa inglesa noticiou.

A ideia, ainda embrionária, é atrair as principais potências do continente para um torneio longo, esvaziando as competições domésticas (nacionais) e a Liga dos Campeões.

A argumentação é que a maioria dos campeonatos nacionais na Europa se tornou pouco competitiva em virtude da disparidade entre os participantes, assim ocorrendo, sobretudo, com o Alemão e Espanhol.

A Superliga da Europa seria criada pelo bilionário norte-americano Stephen Ross, que pretende levar jogos do torneio europeu para a Ásia e Américas do Norte e do Sul. O campeonato teria cerca de 20 times.

Segundo os jornais ingleses, os dirigentes dos cinco times presentes na reunião gostaram de uma proposta feita por Ross: as cotas estariam sempre garantidas, diferentemente da Liga dos Campeões, que pagam apenas aos clubes classificados. Na Champions, três times ingleses têm vagas diretas e um vai para repescagem.

Um dirigente ouvido pelo Daily Mail, que não teve identidade informada, declara que as conversas com o idealizador da Superliga servirão para pressionar a Uefa a oferecer valores melhores.

Dificilmente haverá a adesão dos grandes ingleses, principalmente porque os contratos do Campeonato Inglês são os maiores do continente.

"Eles vão usar a ameaça de ruptura para alavancar valores melhores na Liga dos Campeões", disse.

"Os jogos [da Superliga] seriam aos fins de semana. A Liga dos Campeões são no meio da semana, quando os valores [de publicidade e transmissão] são menores", complementa a fonte ouvida pelo jornal inglês.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos