Liga dos Campeões 2015/16

Real leva sustos contra Roma, mas Cristiano Ronaldo resolve e time avança

Do UOL, em São Paulo

O Real Madrid garantiu, na tarde desta terça-feira (08), classificação às quartas de final da Liga dos Campeões, ao bater a Roma por 2 a 0 em casa, no estádio Santiago Bernabéu. Os gols da partida foram marcados por Cristiano Ronaldo e James Rodríguez, ambos no segundo tempo.

A despeito da vantagem conquistada no duelo de ida, na Itália, quando venceu por 2 a 0, o Real se lançou ao ataque e mostrou dificuldades defensivas que não foram perdoadas pela torcida. O público presente vaiou o time desde o primeiro tempo até o craque português resolver o confronto.

Já com foco total no continental após o treinador Zidane admitir publicamente que o clube não tem mais chances de conquistar o Campeonato Espanhol, o time de Cristiano Ronaldo espera sorteio, que acontecerá em 10 dias, para saber quem enfrentará na próxima fase – e não há restrições: pode até ter clássico contra o Barcelona, caso o rival passe pelo Arsenal. 

EXISTE GOL INJUSTO? CR7 E JAMES DECIDEM

Juan Medina/Reuters

Justo quando a Roma era superior em campo, Cristiano Ronaldo resolveu a parada. Zidane havia colocado Lucas Vásquez, das categorias de base, no lugar de Bale, aos 16 minutos do 2º tempo. Aos 18, o garoto cruzou à meia altura desde o lado direito para gol do português, que, de dentro da pequena área, deu um toque só na bola. 

Aos 21, a Roma pagou ainda mais caro pelas chances perdidas. Kross acionou Cristiano em contragolpe, que deu assistência para tento de James Rodríguez – chute firme, cruzado, do lado esquerdo da meta do time visitante. Quatro minutos fatais para as ambições dos visitantes. 

O HERÓI NAVAS E OS VILÕES DA ROMA

Denis Doyle/Getty Images

James e Cristiano Ronaldo assinaram os gols, mas foi Navas, goleiro do Real Madrid, quem assegurou o avanço do time – e ainda provou que um arqueiro não precisa só usar as mãos para evitar gols. Foi o "herói" da tarde, pelo menos para os espanhóis.

Foram cinco chances da Roma cara a cara com o costarriquenho, quando o jogo ainda estava 0 a 0 – vale lembrar: os visitantes precisavam de dois gols para levarem a disputa à prorrogação. Nas de Dzeko e Salah, fechou o ângulo e forçou os adversários a chutarem para fora. Contra Florenzi e o zagueiro Manolas, precisou operar grandes defesas. Pior para os quatro do time italiano, os "vilões" da vez.

REAL SEM CENTROAVANTE

UOL

O francês Karin Benzema é quem costuma estar no comando de ataque do clube espanhol, mas, em decorrência de lesão na coxa direita, foi desfalque. Zidane optou por não substitui-lo por outro "centroavante nato". James Rodríguez foi a campo, formando ataque com Gareth Bale e Cristiano Ronaldo no time titular.

Bale ficou preso na esquerda, fazendo dobradinha com Marcelo, enquanto CR7 e James alternaram entre avanços pela zona central e pela ponta direita. Vale dizer: o colombiano, mal no primeiro tempo, foi vaiado. Cresceu de produção no segundo e se destacou em campo. 

ESTÁ CONGESTIONADO? ARRISCA DE LONGE!

Gonzalo Arroyo Moreno/Getty Images

A Roma, apesar da desvantagem, não partiu ao ataque desesperadamente. Sávio, ex-jogador de Real Madrid e Flamengo, agora comentarista do Esporte Interativo, observou: "a composição tática da Roma é impressionante, bem postada. Estou vendo, congestiona o meio". Contra isso, o time da casa apostou em chutes de longe.

Toni Kross arriscou o primeiro, aos 8 minutos do 1º tempo, no canto direito baixo de Szczesny. Modric o seguiu, aos 20, em tiro no lado oposto, à meia altura. Bale, 10 minutos depois, chutou de canhota, por cima. Na 2ª metade, CR7 usou o mesmo expediente. Todos pararam no goleiro rival. Os anfitriões só balançaram as redes quando trabalharam a bola e invadiram a área. 

JAMES NÃO LIGA PARA AS VAIAS

Javier Soriano/AFP

O meia James Rodríguez disse entender as vaias de parte da torcida presente no estádio Santiago Bernabéu. "Há dias em que as coisas não dão certo, mas estamos no futebol e tudo pode acontecer. Acredito que todos querem ver um jogo bonito, e quando nem tudo dá certo a torcida tem o direito de vaiar. Estamos em um clube que exige dia a dia, e nós jogadores temos de estar preparados para isso", disse James Rodríguez ao canal espanhol "Antena 3".

ZICO AVALIA BRASILEIROS DO REAL

JUAN MEDINA/Reuters

Dunga esteve nas tribunas do Santiago Bernabéu e viu quatro brasileiros em campo: Maicon, pela Roma, e Marcelo, Danilo e Casemiro, do Real Madrid. E, se nos basearmos apenas na avaliação de Zico, que comentou o jogo pelo Esporte Interativo, ele gostou do que viu. O "Galinho" fez resumo de jogo do trio do clube espanhol.

"Marcelo jogou bem os 90 minutos. Não pode perder essa característica de subir ao ataque, outro que cubra", avaliou, lembrando que Dunga o deixou de fora da última convocação. Casemiro, para ele, foi quem deu sustentação para Kross e Modric chegarem à frente – o volante, aliás, foi aplaudido de pé pela torcida. Danilo também foi elogiado: "uma coisa chama atenção: ele cobre bem o lado defensivo, me impressionou com as coberturas que faz. Tem total conhecimento da posição".

OPINIÃO: REAL MADRID, O TIME DOS JOGOS SEM PESO

Gerard Julien/AFP

Blogueiro do UOL Esporte, André Rocha avaliou a partida: "Apesar da fibra e da correção tática do adversário, o Real Madrid segue como o time dos jogos sem peso. Porque em nenhum momento correu risco de eliminação. Mas fica a lição para a seqüência da Liga dos Campeões: diante de times mais poderosos e precisos nas conclusões pode ser letal. Assim foi contra o Barca e o Atlético no mesmo Bernabéu". 

UOL Cursos Online

Todos os cursos