Liga dos Campeões 2015/16

Atlético garante vaga nas quartas de final da Liga após 3 horas sem gols

Do UOL, em São Paulo

Se os jogos de mata-mata costumam ser decididos em 180 minutos, o jogo entre Atlético de Madri e PSV precisaria ser resolvido em apenas 90, já que a partida de ida, disputada na Holanda, havia terminado empatada em 0 a 0. No entanto, um novo empate em 0 a 0 no Vicente Calderón levou a partida para a prorrogação.  E, após mais de três horas de jogo, os gols só saíram nas cobranças de pênalti, que colocaram o Atlético de Madri nas quartas de final da competição ao vencer os holandeses por 8 a 7. 

A primeira etapa foi marcada por muita disputa entre as duas equipes. Com o PSV postado no campo defensivo e esperando falhas do Atlético para buscar o gol que decretaria a classificação, as principais oportunidades acabaram sendo da equipe de Madri, que perdeu duas chances claras de abrir o placar com o atacante Griezmann, que desbancou Neymar na escolha dos melhores jogadores do Campeonato Espanhol na temporada 2014/2015.

No segundo tempo, a postura das equipes permaneceu a mesma: os holandeses dispostos a não correr riscos no sistema defensivo e posicionados em frente ao gol de Zoet, tentando sair em velocidade quando surgissem oportunidades. No entanto, com o Atlético mais desesperado em busca da classificação, surgiram mais espaços para a equipe holandesa aproveitar. Mesmo após as equipes tomarem mais iniciativa, a partida novamente terminou empatada em 0 a 0 e foi para a prorrogação.

Após mais 30 minutos de jogo na etapa complementar, as equipes não conseguiram alterar o placar, apesar da forte pressão dos donos da casa, e a partida acabou decidida nos pênaltis. Os oito jogadores do Atlético de Madri que precisaram ir para a marca da cal converteram suas cobranças, enquanto Narsingh desperdiçou a cobrança para os holandeses, decretando a classificação dos Colchoneros.

Agora, a equipe aguarda o sorteio, que acontecerá na próxima sexta-feira (18), para saber quem será o seu rival nas quartas de final do torneio continental.

O jogo no tempo normal

A primeira chance de perigo do jogo surgiu aos 14 minutos de jogo. Griezmann recebeu cruzamento da direita e, dentro da área, fuzilou a meta do PSV, mas o goleiro Zoet fez brilhante defesa e impediu o primeiro gol espanhol. O atacante francês ainda teve outra oportunidade clara para abrir o placar após passe de Ferreira Carrasco, mas Zoet apareceu para fazer outra defesa difícil e assegurar a igualdade no placar.

O PSV só assustou o Atlético na primeira etapa em um cruzamento perigoso feito por Van Ginkel, mas que a zaga afastou antes que Guardado pudesse finalizar contra a meta de Oblak.

Já na segunda etapa, em uma das poucas brechas dadas pelo Atlético, o PSV quase marcou seu primeiro gol: Locadia recebeu na ponta esquerda, na entrada da área, e finalizou contra a meta de Oblak, que fez brilhante intervenção. No rebote do goleiro, a equipe holandesa não conseguiu completar para o fundo da rede.

A falta de pontaria demonstrada na primeira etapa seguiu atrapalhando o Atlético. Ferreira Carrasco e Fernando Torres desperdiçaram chances claras mandando a bola por cima da meta adversária, enquanto Zoet seguiu levando a melhor na disputa pessoal com Griezmann e defendeu ao menos outras duas finalizações do francês, levando a partida para a prorrogação.

Prorrogação e pênaltis

Empurrados pela torcida, os jogadores do Atlético de Madri seguiram pressionando o PSV em busca do gol da vitória, mas o cansaço e a forte marcação holandesa impediram o gol espanhol, levando a partida a ser decidida nos pênaltis.

Com isso, a partida seguia o roteiro de um dos últimos jogos do Atlético de Madri na Liga dos Campeões. O último jogo que foi decidido nas cobranças de pênalti aconteceu nas oitavas de final da edição 2014/2015, quando a equipe de Madri superou o Bayer Leverkusen.

Griezmann, Gabi, Koke, Saul, Fernando Torres, Gimenez, Filipe Luis e Juanfran converteram suas cobranças. Já na equipe holandesa, Van Ginkel, Guardado, Propper, Bruma, Moreno, Lestienne e Arias anotaram os gols, enquanto Narsingh encheu o pé e acabou acertando o travessão, em erro que decretou a classificação do Atlético de Madri. 

No Twitter, a equipe espanhola exaltou a classificação "no sufoco".

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos