Liga dos Campeões 2015/16

"Podemos ter sucesso se não respeitarmos o Real", diz técnico do Wolfsburg

Do UOL, em São Paulo

  • Peter Steffen/dpa via AP

    Dieter Hecking não quer que seu time se comporte como azarão

    Dieter Hecking não quer que seu time se comporte como azarão

Dieter Hecking, técnico do Wolfsburg, não vai para o confronto com o Real Madrid, nas quartas de final da Liga dos Campeões, com uma postura de azarão. Em entrevista publicada nesta quinta-feira no site da Uefa, o treinador disse que preferia encarar o Benfica nesta fase da competição, mas declarou que seu time terá oportunidades para vencer.

"Creio que podemos ter êxito se nós não mostrarmos muito respeito ao Real Madrid, o clube e a individualidade dos jogadores. São uma equipe como nós e devemos tentar fazer a vida deles mais difícil nesta eliminatória", declarou o alemão, que analisou o rival.

"Qualquer um que conheça o Real Madrid sabe dos seus pontos fortes. Tem grande qualidade no ataque, como demonstraram na Champions. Não devemos subestimar nós mesmos já que temos coisas a oferecer. Espero que possamos demonstrá-las", comentou o técnico.

A equipe comandada por Hecking alcançou um feito inédito nesta temporada, pois o Wolfsburg jamais havia chegado até as quartas de final da Liga dos Campeões. A conquista deu continuidade aos bons resultados obtidos pelo clube na temporada anterior, quando foi campeão da Copa da Alemanha sobre o Borussia Dortmund e foi vice do Campeonato Alemão.

"Agora estamos na nata da Europa, já que temos que encarar equipes que dominaram a Europa nos últimos anos. E fazemos isso com o Wolfsburg, que pertence a uma cidade de 120 mil torcedores. Isso é extraordinário para o clube", comemorou o técnico.

O Wolfsburg recebe o Real Madrid na próxima quarta-feira (6), na partida de ida das quartas de final. O jogo de volta será na terça-feira seguinte (12), no Santiago Bernabéu. 

UOL Cursos Online

Todos os cursos