Liga dos Campeões 2015/16

Wolfsburg não se intimida com Real e vence jogo de ida por 2 a 0

Do UOL, em São Paulo

A promessa que do técnico do Wolfsburg, Dieter Hecking, fez na última semana foi cumprida nesta quarta-feira (6). Na Volkswagen Arena, o time alemão não se intimidou contra o Real Madrid e venceu por 2 a 0 o confronto de ida das quartas de final da Liga dos Campeões. Rodríguez e Arnold marcaram os gols da surpreendente vitória.

O resultado deixa o Wolfsburg em posição confortável para a partida de volta, a ser realizada no Santiago Bernabéu na próxima terça-feira (12). Qualquer derrota por um gol de diferença classifica os alemães, que precisariam ser derrotados por mais de três gols caso eles marquem mais um fora de casa.

Fabian Bimmer/Reuters

Quem brilhou: Julian Draxler

Jogador mais criativo do setor ofensivo do Wolfsburg, Draxler passeou em campo, se livrando com facilidade dos marcadores que encontrou pela frente, especialmente Danilo. O meia-atacante mostrou visão de jogo dando bons passes e ótimas viradas de bola. As melhores jogadas do time alemão saíram dos pés dele. Se seus companheiros tivessem pontaria melhor, o placar poderia ter sido mais dilatado. 

Fabian Bimmer/Reuters

Quem foi mal: os laterais do Real Madrid

O Real Madrid como um todo não foi bem, mas ambas as laterais estavam mostraram vulneráveis ao longo do confronto. Marcelo teve trabalho na marcação de Bruno Henrique, porém Danilo foi quem teve a pior atuação, deixando espaços pelas costas e perdendo no mano a mano em alguns lances. Justiça seja feita: ambos ficaram expostos por um time que foi mal na recomposição pelos lados.

Odd Andersen/AFP Photo

Casemiro mantém nível, apesar de pênalti cometido:

O volante brasileiro foi novamente escalado por Zidane como último homem do meio-campo madrileno, na função que teve sucesso no clássico contra o Barcelona. Firme na marcação, ele errou o tempo de bola em um lance aos 16min e cometeu pênalti em Schürrle, cobrança convertida por Rodríguez. Apesar deste erro, a partida de Casemiro foi segura, tanto que o Wolfsburg não teve facilidade de atacar pelo meio. O problema esteve nas laterais. Ele foi o único meio-campista do Real Madrid não substituído na noite.

Desempenho do Real Madrid:

Favorito, curtindo vitória sobre o Barcelona no último fim de semana, o Real Madrid começou o jogo melhor, porém teve uma queda grande de rendimento depois que ficou atrás no placar. Sem eficiência na marcação-pressão, a equipe treinada por Zidane não foi bem na recomposição, deixando espaços para o Wolfsburg atacar pelas laterais, onde surgiram os lances de mais perigo dos alemães. No ataque, os madrilenos sofreram com uma noite pouco inspirada de Cristiano Ronaldo e do setor criativo do meio-campo. O astro português teve um gol discutível anulado nos minutos iniciais, que teria impacto grande na sequência da partida.

Atuação do Wolfsburg:

Dieter Hecking avisou que a forma do Wolfsburg ter sucesso nesta eliminatória era não jogar com respeito pelo Real Madrid. Foi assim que o time entrou em campo. Sem medo do rival, os alemães atacaram bem pelas pontas, especialmente pela esquerda, onde o trio Draxler, Arnold e Rodríguez levou a melhor sobre Danilo, que não teve muita ajuda na marcação e ficou exposto no setor. Os espanhóis pareceram abalados depois de ficarem atrás no placar, permitindo que o Wolfsburg administrasse a vantagem com tranquilidade e chegasse com perigo para ampliar a vantagem.

Michael Sohn/AP Photo

Brasileirada do Wolfsburg:

Sete jogadores brasileiros começaram a partida como titulares, sendo que quatro deles estavam vestidos de verde. Dante, Naldo e Luiz Gustavo trouxeram solidez à defesa do Wolfsburg, mas o destaque entre os atletas do país foi Bruno Henrique, ex-Goiás, que foi bem pela ponta direita, jogando com personalidade e dando a assistência a Arnold no segundo gol da noite.

Era uma vez um dente...

Em uma trombada forte pelo lado esquerdo do ataque do Real Madrid, o lateral direito Vieirinha levou uma pancada no rosto e caiu no chão, sentindo o golpe. Estendido no gramado, ele cuspiu um dente, arrancado no impacto em uma cotovelada de Toni Kroos.

FICHA TÉCNICA

Wolfsburg 2 x 0 Real Madrid
Data:
6/4/2016
Local: Volkswagen Arena, em Wolfsburg (Alemanha)
Hora: 15h45 (de Brasília)
Cartões amarelos: Vieirinha, Benaglio, Luiz Gustavo, Arnold (Wolfsburg); Bale (Real Madrid)
Gols: Rodríguez, aos 18min, Arnold, aos 25min do primeiro tempo (Wolfsburg)

WOLFSBURG: Benaglio, Vieirinha, Naldo, Dante e Rodríguez; Guilavogui e Luiz Gustavo; Bruno Henrique (Träsch), Arnold e Draxler (Schäfer); Schürrle (Kruse)
Técnico: Dieter Hecking

REAL MADRID: Keylor Navas, Danilo, Pepe, Sergio Ramos e Marcelo; Casemiro, Kroos (James Rodríguez) e Modric (Isco); Bale, Benzema (Jesé) e Cristiano Ronaldo
Técnico: Zinedine Zidane 

UOL Cursos Online

Todos os cursos