Liga dos Campeões 2015/16

Guardiola minimiza ausência de Jonas e pede: "Defender bem e buscar o gol"

Do UOL, em São Paulo

  • Maja Hitij/EFE/EPA

A vantagem de 1 a 0 construída na Allianz Arena não garante passagem segura do Bayern de Munique para as semifinais da Liga dos Campeões. Para tanto, o time de Pep Guardiola precisará segurar o ímpeto do Benfica nesta quarta-feira, às 15h45 (horário de Brasília) – tarefa não facilitada nem pela suspensão do atacante brasileiro Jonas.

"É mais um jogo difícil da Champions League. Conhecemos o Benfica melhor agora após o primeiro jogo, sabemos o que temos que fazer e como jogar para vencê-los. Temos que defender bem e buscar o gol quando tivermos a bola. Se marcarmos um gol, daremos um grande passo na direção das semifinais", comentou o espanhol, que vivencia seus últimos meses à frente da equipe bávara antes de assumir o Manchester City, classificado nesta terça-feira e possível adversário em caso de triunfo do Bayern.

O atacante Jonas não conseguiu desequilibrar a favor do Benfica no encontro da semana passada, mas sua ausência no duelo de volta poderia ser mais um trunfo alemão. Não na visão de Pep Guardiola. "Nós já tivemos muitos jogadores ausentes, conhecemos bem esse problema. Passamos cinco meses sem Javi Martínez, um defensor nato. Os dois times têm problemas e nós também estamos desfalcados", explicou o treinador, referindo-se às baixas de Arjen Robben, Jerome Boateng, Holger Badstuber e Mehdi Benatia.

Do outro lado do confronto, o elenco do Benfica se esforça para demonstrar confiança mesmo sem a presença do artilheiro. "Sabemos da qualidade do Jonas, o que ele tem feito no Benfica e a falta que pode fazer ao nosso jogo, mas temos jogadores no elenco com capacidade e qualidade para atuar no lugar dele. Quem entrar vai corresponder da melhor forma", afirmou o meio-campista Pizzi.

UOL Cursos Online

Todos os cursos