Um gol marcado e 56 sofridos: conheça o pior time da Liga dos Campeões

De São Paulo

  • Reprodução

    Elenco atual do Avenir Beggen, de Luxemburgo: última participação na Champions foi há 22 anos

    Elenco atual do Avenir Beggen, de Luxemburgo: última participação na Champions foi há 22 anos

Agosto de 1994. O acanhado estádio Henri Dunant, na cidade de Luxemburgo, recebia a lotação máxima de 5 mil pessoas para ver o Galatasaray, de Hakan Sukur e companhia. Os turcos venciam por 2 a 0 quando, aos 49 do primeiro tempo, Mikhail Zaritskiy marcou o primeiro e único gol do Avenir Beggen na história da Liga dos Campeões. Seu time perderia aquele jogo por 5 a 1, levaria 4 a 0 no jogo de volta e se isolaria como a pior equipe da história do torneio.

Era a sexta participação do Avenir Beggen, e seria a última. O time fundado em 1915 na zona norte da capital luxemburguesa nunca passou das preliminares. No ranking da Liga dos Campeões, aparece na última colocação entre as 493 equipes que já disputaram o maior campeonato interclubes do mundo. Foram 56 gols sofridos em 12 jogos disputados, com apenas um gol marcado – o tento solitário de Mikhail Zaritskiy, um russo que fugiu do regime soviético e obteve nacionalidade luxemburguesa no casamento.

O histórico continental do Avenir Beggen é bem negativo, mas que não chega a ser surpresa nem para seus torcedores. Era mesmo difícil acreditar que um time semiprofissional vindo de um país com meio milhão de habitantes sem nenhuma tradição no futebol pudesse encarar potências como o Milan, rival da primeira participação na Champions, em 1969. Os aurinegros tinham acabado de conquistar o primeiro título nacional, mas foram varridos na primeira rodada com 5 a 0 na Itália e 3 a 0 em Luxemburgo.

Esta nem seria a pior derrota do Avenir na Liga dos Campeões. Em 1984, foi eliminado pelo IFK Gotemburgo, da Suécia, com duas goleadas retumbantes: 8 a 0 em casa e 9 a 0 fora. Por outro lado, sua melhor participação foi em 1993, quando levou apenas três gols em dois jogos contra o Rosenborg, da Noruega.

O retrospecto na Liga dos Campeões não condiz com a reputação que o Avenir Beggen tem no futebol luxemburguês, graças aos seis títulos nacionais que valeram classificação continental, além de sete da Copa de Luxemburgo. O momento atual, no entanto, é desanimador. O time está tentando fugir das últimas posições na segunda divisão de um país em que o amadorismo ainda domina o futebol, com os jogadores dividindo suas rotinas com outras profissões.

Uma realidade que também faz parte de outras equipes mais bem-sucedidas como o Jeunesse Esch, maior campeão de Luxemburgo. Apesar do caráter semiprofissional, ocupa o 138º lugar no ranking da Liga dos Campeões. Com sete vitórias em 49 jogos na Champions, está à frente de clubes mais conhecidos e bem estruturados, como Sampdoria, Braga e Málaga.

Ao Avenir Beggen, resta mirar o exemplo do rival para voltar à primeira divisão e sonhar com uma nova classificação para a Liga dos Campeões. Bastaria um empate no torneio para superar o penúltimo colocado do ranking: o já extinto US Luxembourg tem 10 derrotas, três gols pró e 43 gols contra. Seria a chance de superar o passado e continuar a história que Mikhail Zaritskiy começou a escrever aos 49 minutos do primeiro tempo contra o Galatasaray, em agosto de 1994.

UOL Cursos Online

Todos os cursos