Uefa amplia vagas para grandes na Liga e inibe surgimento de concorrente

Do UOL, em São Paulo

  • Eric Gaillard/Reuters

    Pelo menos 16 das 32 vagas na fase de grupos serão ocupadas pelas federações ?Top 4?

    Pelo menos 16 das 32 vagas na fase de grupos serão ocupadas pelas federações ?Top 4?

A Uefa mudou o regulamento da Liga dos Campeões e privilegiou as equipes e federações poderosas da Europa. Após forte pressão nos bastidores, os quatro federações mais fortes do continente (Alemanha, Inglaterra, Espanha e Itália) agora terão direito a quatro vagas cada na fase de grupos, composta por 32 times.

Antes, a Espanha, Inglaterra e Alemanha tinham direito a três clubes cada, além de um quarto que poderia vir da pré. A Itália tinha duas vagas diretas e uma terceira pela qualificatória.

Desta forma, pelo menos 16 das 32 vagas na fase de grupos serão ocupadas pelos "Top 4" da Europa.

A medida, válida até 2021 e aprovada pelo Executivo da Uefa, visa dar maior visibilidade aos considerados melhores na maior competição de clubes da Europa e inibir o desenvolvimento de liga concorrente.

Bilionário quer criar Superliga da Europa

O bilionário norte-americano Stephen Ross pretende criar a Superliga da Europa e levar jogos do torneio europeu para a Ásia e Américas do Norte e do Sul. O campeonato teria cerca de 20 times e reuniria somente os times mais consagrados do continente. A proposta atraía clubes grandes, pois dava a garantia de presença no torneio, ao contrário da Liga dos Campeões.

Em março, representantes do Manchester United, Arsenal, Chelsea, Liverpool e Manchester City se reuniram para estudar projeto de criação do torneio concorrente. A ideia é atrair as principais potências do continente para um torneio longo, esvaziando as competições domésticas (nacionais) e a Liga dos Campeões.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos