O paredão voltou: Oblak se redime 4 meses após final da Liga dos Campeões

Do UOL, em São Paulo

  • REUTERS/United Photos/Toussaint Kluiters

Quando Cristiano Ronaldo converteu a cobrança que garantiu o título da Liga dos Campeões ao Real Madrid, uma dúvida ficou no ar: por que Oblak mal pulou nas penalidades efetuadas pelo time merengue? O goleiro saiu de campo como um dos responsáveis pela taça ter escapado, mais uma vez, das mãos do Atlético de Madri.

Quatro meses depois, logo na estreia na temporada 2016/17, o destino recoloca Oblak diante de uma cobrança de pênalti. Apesar de menos decisiva das que ocorreram na final, a penalidade poderia dar o empate ao PSV, que nesse momento perdia por 1 a 0. E o goleiro esloveno, dessa vez, não ficou parado: saltou para a direita e espalmou o chute do mexicano Guardado.

"Oblak pulou como um gato para evitar que Guardado empatasse o jogo. Uma defesa que ele adoraria ter feito na final da Liga dos Campeões, com certeza. Não devolve o que se foi, mas agrega valor, ainda mais, a este fenomenal goleiro que também garante pontos, evita derrotas e soma", analisou o jornal espanhol "Mundo Deportivo" depois da partida.

Com apenas 23 anos, Oblak é considerado um dos principais jogadores do elenco do Atlético de Madri e peça fundamental na procura por uma nova final de Liga dos Campeões.

"Oblak trabalhou. Aprendeu a lição de cor. O esloveno tirou um peso das costas ao defender o pênalti de Guardado. A disputa de Milão (palco da final da Liga dos Campeões) o persegue, mas ele está disposto a enterrá-la", analisou o jornal "Marca".  

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos