Sensação búlgara tem dono milionário que sonha com "tiki taka" brasileiro

Guilherme Dorini

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução

    Kiril Domuschiev precisou de poucos anos para transformar o Ludogorets

    Kiril Domuschiev precisou de poucos anos para transformar o Ludogorets

A história do Ludogorets pode ser claramente dividida em duas partes: antes e depois do Kiril Domuschiev. Milionário do ramo farmacêutico, o búlgaro revolucionou o clube ao adquiri-lo em 2010 e transforma-lo em um dos maiores do país. Nesta terça-feira (13), fará sua estreia na Liga dos Campeões como a equipe com o maior número de brasileiros de toda a competição: são oito atletas, considerados fundamentais para a tentativa de um "tiki taka" verde-amarelo na terra dos Balcãs.

Fundado em 1945, o Ludogorets era apenas um coadjuvante de Levski Sofia e CSKA Sofia, equipes dominantes da Bulgária. Nove anos depois, assim que conseguiu pela primeira vez o acesso à primeira divisão, a equipe foi comprada por Domuschiev, presidente da Huvepharma, que investiu no time para conquistar quatro campeonatos nacionais seguidos e virar uma sensação no país.

Fã do futebol brasileiro e do famoso "tiki taka" espanhol, e com uma fortuna estimada em 500 milhões de euros, ele abusou das contratações para conseguir seu objetivo. Hoje, o Ludogorets, tetracampeão búlgaro, é o clube mais verde-amarelo de toda competição, sendo oito jogadores nascidos no Brasil, sendo pelo menos cinco considerados titulares. São eles: Cicinho (ex-Santos), Natanael (ex-Atlético-PR), Lucas Sasha, Gustavo Campanharo, Wanderson, Júnior Quixadá, Marcelinho e Jonathan Cafú (ex-São Paulo).

Em nível continental, a sensação búlgara ganhou fama ao eliminar a Lazio na fase classificatória para a Liga Europa na temporada de 2013/2014. Na época, venceu o rival na Itália por 1 a 0 e, na partida de volta, empatou em casa por 3 a 3, avançando pelo placar agregado. Na fase de grupos, avançou na primeira posição, avançou o Dinamo de Kiev na fase 16 avos, mas acabou eliminado pelo Valencia nas oitavas de final.

"É um vencedor nato, que explica de maneira simples e clara o que quer conseguir. O objetivo quando assumiu era claro: ganhar tudo que era possível e, passo a passo, chegar nas competições europeias", declarou ao La Informacion o espanhol Serchio Marty, preparador físico do Ludogorets.

"O futebol é sua via de escape", continuou Marty, dizendo que, sempre que pode, Domuschiev vai ao estádio para acompanhar as partidas do campeonato nacional. O dono do clube tem bom relacionamento com o preparador físico, já que fala espanhol perfeitamente e possui uma casa em Barcelona, o que o fez ser um "amante do futebol espanhol".

Apesar da ambição do milionário, o Ludogorets não terá vida fácil no Grupo A da Liga dos Campeões. Quarto elenco mais barato da competição europeia – vale 45,1 milhões de euros, segundo o site Transfermarkt –, a equipe búlgara vai enfrentar Arsenal, Paris Saint-Germain e o Basel, adversário desta terça-feira, às 15h45 (de Brasília). Já que somente os dois primeiros avançam para as oitavas de final, a briga do clube será contra os suíços pelo terceiro lugar na chave, que dá vaga direta na Liga Europa.

UOL Cursos Online

Todos os cursos