Com lambança de Bravo e três de Messi, Barça atropela City e segue 100%

Do UOL, em São Paulo

  • Albert Gea/Reuters

    Jogadores do Barcelona comemoram um dos três gols de Messi no jogo

    Jogadores do Barcelona comemoram um dos três gols de Messi no jogo

Não foi desta vez que Pep Guardiola se deu bem contra o ex-clube. Nesta quarta-feira (19), no Camp Nou, ele viu seu Manchester City levar de 4 a 0 do Barcelona em duelo válido pelo Grupo C da Liga dos Campeões, com direito a três gols de Lionel Messi e um erro fatal do goleiro Claudio Bravo.

Contratado por Guardiola por ser bom no jogo com os pés, Bravo errou um passe fácil e na sequência defendeu com as mãos fora da área, sendo expulso no início do segundo tempo. O Barça, que já liderava por 1 a 0 a essa altura, não precisou de muito esforço para fazer mais dois com Messi. Neymar ainda perdeu um pênalti no fim, mas compensou com um bonito gol minutos depois.

A vitória garante o time espanhol na liderança do Grupo C, com 100% de aproveitamento e nove pontos em três jogos. Já o City parou nos quatro pontos. Completam a chave o Borussia Mönchengladbach, que tem três pontos, e o Celtic, que tem um.

Bravo afunda boa partida com lambança e é expulso

Pau Barrena/AFP

O goleiro do City tinha ótima atuação, com defesas cruciais contra Neymar e Suárez e qualidade com os pés para facilitar a saída de bola. Até que, aos 8 minutos do segundo tempo, tudo veio abaixo. O chileno errou um passe fácil, entregou no pé de Suárez e defendeu com as mãos fora da área quando o uruguaio tentou encobri-lo. Foi expulso e complicou de vez a chance de reação do City, que já perdia por 1 a 0.

Fernandinho escorrega e Messi resolve

Albert Gea/Reuters

Em um momento no qual o Barcelona estava sendo controlado, Messi apareceu para criar um gol do nada. O atual melhor jogador do mundo acionou Iniesta na área e aproveitou um escorregão do brasileiro Fernandinho para receber de volta, driblar o goleiro Bravo e abrir o placar para o time da casa. Já no segundo tempo, com um jogador a mais e o Barça bem mais à vontade, Messi ampliou com um chute seco da entrada da área e fez o terceiro após passe açucarado de Suárez. O argentino ainda sofreu um pênalti nos minutos finais, perdido por Neymar.

Neymar perde pênalti e se redime com golaço

John Sibley/Reuters

O jogo já estava definido quando Messi fez fila na defesa do City e sofreu pênalti. O argentino deixou Neymar cobrar, mas o brasileiro bateu fraco, à meia-altura, e parou em defesa de Caballero. A redenção veio apenas alguns minutos depois: aos 44 do segundo tempo, Neymar recebeu de Messi, entortou o zagueiro Stones e bateu rasteiro para definir a goleada no Camp Nou.

Técnicos surpreendem nas escalações

Alber Gea/Reuters

Os dois treinadores vieram com novidades nos times. No Barcelona, Luis Enrique optou por Mascherano na lateral direita – fortaleceu a marcação, mas tirou boa parte do poder ofensivo da equipe. Já no City, Guardiola surpreendeu ao deixar o atacante Agüero no banco. Ele escalou o meia De Bruyne como "falso 9" para tentar competir na posse de bola com o meio-campo do Barça. Agüero só entrou com o placar em 3 a 0 e pouco conseguiu fazer.

City começa melhor e ameaça, mas para em Ter Stegen

Francisco Seco/AP

A estratégia de Guardiola pareceu funcionar bem nos primeiros 15 minutos. O City marcou a saída de bola do Barcelona, trocou passes com muita movimentação no ataque e dominou o jogo. Mesmo em casa, o time catalão não conseguia trocar passes, nem acionar seu poderoso trio de ataque. Por outro lado, apesar do domínio territorial, o City só conseguiu finalizar após os 35 minutos – e parou em ótimas defesas de Ter Stegen. O Barça também cresceu após o primeiro gol de Messi.

Barça perde dois defensores por lesão

Francisco Seco/AP

Luis Enrique foi obrigado a mexer duas vezes em sua defesa ainda no primeiro tempo por causa de lesões. Logo aos 8 minutos, Jordi Alba foi trocado por Digne na lateral esquerda; e aos 38, Piqué, que já estava havia dez minutos mancando no gramado, teve que sair para entrar Mathieu. A desconfiança da torcida sobre o zagueiro francês foi justificada no segundo tempo, quando ele foi expulso após uma falta totalmente desnecessária em Sterling.

City não sabe o que é ganhar do Barça

Pau Barrena/AFP

Nos quatro jogos em que Manchester City e Barcelona se enfrentaram na Liga dos Campeões, o time inglês perdeu todos. Foram duas eliminações nas oitavas de final, a primeira na edição 2013/14 e a segunda em 2014/15. A última derrota de Guardiola por três ou mais gols de diferença também havia sido contra o Barça: pelo Bayern, na semifinal da Champions de 2014/15, perdeu de 3 a 0.

FICHA TÉCNICA

Barcelona 4 x 0 Manchester City

Local: Camp Nou, Barcelona (Espanha)
Data: 19/10/2016
Horário: 16h45 (de Brasília)
Árbitro: Milorad Mazic (Sérvia)

Gols: Messi, aos 16 minutos do 1º tempo, e aos 16 e 24 minutos do 2º tempo; Neymar, aos 44 minutos do 2º tempo
Cartões amarelos: David Silva, Fernandinho e Sterling (Manchester City); Mathieu (Barcelona)
Cartões vermelhos: Bravo (Manchester City) e Mathieu (Barcelona)

Barcelona: Ter Stegen; Mascherano, Piqué (Mathieu), Umtiti e Jordi Alba (Digne); Busquets, Rakitic e Iniesta (André Gomes); Messi, Suárez e Neymar. Técnico: Luis Enrique

Manchester City: Bravo; Zabaleta (Clichy), Stones, Otamendi e Kolarov; Fernandinho, Gündogan (Agüero) e David Silva; Sterling, De Bruyne e Nolito (Caballero). Técnico: Pep Guardiola

UOL Cursos Online

Todos os cursos