Técnico que fez Maradona "queimar a língua" tenta surpreender o Real Madrid

João Henrique Marques

Do UOL Esporte, em Barcelona

  • Walter Bieri/Keystone via AP

    Maradona faz embaixadinha em sua chegada à cerimônia do Melhor do mundo da Fifa

    Maradona faz embaixadinha em sua chegada à cerimônia do Melhor do mundo da Fifa

"Não é técnico para o Napoli. Vamos lutar para não cair com ele". A respeitada opinião do maior ídolo napolitano, Maradona, pressionou Maurizio Sarri no início do trabalho comandando o time italiano em setembro de 2015. Hoje, o argentino é fã declarado do treinador e vai ao Santiago Bernabéu presenciar o que julga ser o melhor duelo das oitavas de final da Liga dos Campeões - partida entre Real Madrid e Napoli será às 17h45min (de Brasília).

"Não acredito que o Real Madrid pense que ganhar do Napoli seja algo fácil. Eles podem ser colocados como favoritos pela quantidade de jogadores bons, imprescindíveis. Mas visto o futebol de hoje do Napoli, temos muitas chances de passar", opinou Maradona.

Maradona aceitou o convite do Napoli como parte da celebração de 30 anos da conquista do primeiro título italiano do clube. O ex-atacante brasileiro Careca, também fundamental na campanha, será outro presente. O Napoli volta a viver tempos de respeito na Europa. Muito por conta de Sarri.

O treinador fez sucesso na Itália em passagens por clubes pequenos antes de chegar ao Napoli. Nenhum título foi conquistado no trabalho que já dura quase dois anos, mas a questão é o nível técnico apresentado pelo time. O futebol ofensivo é a principal marca.

O Napoli chega para o confronto com 18 jogos de invencibilidade. A última derrota foi no longínquo 29 de outubro de 2016 para a Juventus por 2 a 1. Em 32 jogos na temporada, são 72 gols marcados - média de 2,25 por partida.

"Tenho muito respeito pelo Sarri, que faz um trabalho excelente. Gostaria de cumprimentá-lo ao vivo e falar com ele. Virei fã", destacou o arrependido Maradona dias antes de visitar o centro de treinamento há poucos dias.

O abraço em Sarri foi cena muito explorada pela imprensa italiana. Estava ali o principal apoio para um momento tão importante na história do clube, o início da fase eliminatória da Liga dos Campeões.

A empolgação da torcida do Napoli com o momento é gigante. O clube estima que cerca de 10 mil torcedores viajaram à capital da Espanha mesmo com a disponibilidade de "apenas" 5 mil entradas para o visitante no Santiago Bernabéu.

Dentro de campo, muito do sucesso do time passa pela dupla Dries Mertens e Lorenzo Insigne. O belga e o italiano acumulam 22 gols e 16 assistências em 26 jogos atuando juntos. Outro destaque é o meia atacante eslovaco Marek Hamsik, que já soma 109 gols pelo clube, a apenas seis igualar o recorde de Diego Maradona

A outra atração do Napoli na partida estará no banco de reservas. O atacante polonês Milik, que teve um começo de temporada fulminante com 7 gols em 9 jogos (sendo 3 deles na Liga dos Campeões), está de volta após mais de 3 meses afastado por lesão. Assim, o time italiano conta com força máxima, grande torcida e até Maradona em busca de surpreender o maior campeão da história da Liga dos Campeões - Real Madrid tem 11 títulos no total -.

UOL Cursos Online

Todos os cursos