Com golaço de Agüero e virada eletrizante, City supera Monaco de Falcao

Do UOL, em São Paulo

Em um dos jogos mais eletrizantes da temporada europeia até aqui, o Manchester City venceu o Monaco por 5 a 3 nesta terça-feira (21), na partida de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões, em Manchester. A partida contou com viradas, golaços, pênalti perdido e emoção até o fim.

Sergio Agüero, principal esperança de gol do City após a lesão de Gabriel Jesus, fez dois - um deles, um golaço de sem-pulo. Do outro lado, Falcao García também marcou dois, sendo um deles uma pintura por cobertura, e ainda perdeu um pênalti quando o Monaco vencia por 2 a 1.

Sterling, Stones e Sané fizeram os outros gols do time inglês, enquanto Mbappé anotou para os franceses. O jogo de volta acontece em 15 de março, no principado de Mônaco.

Frango e golaço: Agüero faz as pazes com as redes

Lee Smith/Reuters

Com Gabriel Jesus lesionado, Agüero retomou a condição de titular no comando do ataque do City. E o jogo não começou bem para ele, que levou cartão amarelo por simulação após cair na área em disputa de bola com o goleiro Subasic. O argentino só conseguiu sorrir no segundo tempo ao salvar o time com dois gols cruciais: o primeiro, contando com a colaboração de Subasic, que deixou entrar um chute fraco e no meio do gol; o segundo, um golaço, em um sem-pulo após cobrança de escanteio para empatar o jogo em 3 a 3.

Ele não fazia gols oficialmente desde 6 de janeiro - o gol contra o Bournemouth, em vitória por 2 a 0 em 13 de fevereiro, foi anotado como gol contra do zagueiro Mings.

Falcao brilha, mas perde pênalti em momento-chave

Phil Noble/Reuters

O capitão do Monaco foi o outro destaque da partida ao marcar dois belos gols. O primeiro, para empatar o jogo após o City sair na frente com Sterling, foi um peixinho certeiro aproveitando ótimo cruzamento de Fabinho. O segundo dele, o terceiro do Monaco, foi uma pintura: se livrou da marcação de Stones e deu um toque sutil para encobrir Caballero. Houve um ponto negativo, porém: o camisa 9 perdeu um pênalti, sofrido por ele mesmo, batendo fraco para defesa do goleiro quando o placar apontava 2 a 1 para o Monaco.

Monaco não se intimida e faz grande jogo

Lee Smith/Reuters

O Monaco mostrou desde o início que os elogios de Guardiola ao time francês eram totalmente justificados. A equipe visitante levou perigo à defesa do City em praticamente todas as vezes que pegou na bola, com um jogo ofensivo, vertical e muito rápido. Mesmo após sair perdendo, após Sané fazer fila na defesa e deixar para Sterling marcar (em posição duvidosa), o Monaco não se intimidou.

Goleiro e zaga do City vacilam nos gols

Darren Staples/Reuters

O Monaco jogou muito bem em Manchester e pressionou o time da casa em vários momentos, mas também recebeu uma "ajudinha" do sistema defensivo do City. Nos dois gols de Falcao, o zagueiro Stones não conseguiu nem atrapalhar o colombiano. No gol de Mbappé, nascido após cobrança de falta direto para a área, Otamendi falhou feio ao não acompanhar. E o goleiro Caballero também errou um passe na origem da jogada do primeiro gol de Falcao.

City reage no final e consegue a virada

Darren Staples/Reuters

Depois de Agüero empatar o jogo para o City em 3 a 3, o time da casa cresceu e passou a tomar conta do jogo. Stones, que havia vacilado nos dois gols de Falcao, também conseguiu redenção ao desviar uma cobrança de escanteio e fazer o quarto gol inglês. E já no finalzinho, Agüero recebeu grande passe de David Silva e deixou Sané sem goleiro para decretar o placar final, no que foi a segunda virada da partida.

Gabriel Jesus assiste à vitória no estádio

Com uma fratura no pé que o deixará afastado dos gramados por pelo menos mais dois meses, a Gabriel Jesus só restou torcer. O brasileiro publicou no Instagram uma foto do estádio e escreveu: "Vontade de jogar". Se não fosse a lesão, este jogo seria a estreia de Jesus na Liga dos Campeões.

FICHA TÉCNICA

Manchester City 5 x 3 Monaco

Local: Etihad Stadium, em Manchester (Inglaterra)
Data: 21/02/2017
Horário: 16h45 (de Brasília)
Árbitro: Mateu Lahoz (Espanha)

Gols: Sterling, aos 25, Falcao, aos 31, e Mbappé, aos 40 minutos do 1º tempo; Agüero, aos 12, Falcao, aos 14, Agüero, aos 26, Stones, aos 31, e Sané, aos 38 minutos do 2º tempo
Cartões amarelos: Agüero, Sterling, Fernandinho, Otamendi e Zabaleta (Manchester City); Glik, Sidibé, Bakayoko, Falcao, Bernardo Silva e Fabinho (Monaco)

Manchester City: Caballero; Sagna, Otamendi, Stones e Fernandinho (Zabaleta); Yaya Touré, De Bruyne e David Silva; Sterling (Jesús Navas), Agüero (Fernando) e Sané. Técnico: Pep Guardiola

Monaco: Subasic; Sidibé, Glik, Raggi e Mendy; Fabinho, Bakayoko (Dirar), Lemar e Bernardo Silva (João Moutinho); Mbappé (Germain) e Falcao. Técnico: Leonardo Jardim

UOL Cursos Online

Todos os cursos