Juve precisou de Daniel Alves para "sair do inferno do estádio do Dragão"

Do UOL, em São Paulo

Quando o jogo entre Porto e Juventus começou, pouca gente entendeu porque o brasileiro Daniel Alves estava no banco de reservas. Foi só a partida terminar com 2 a 0 para os italianos (e a vaga para as quartas de final para a Liga dos Campeões bem encaminhada) para os jornais italianos elogiarem a decisão do técnico Massimiliano Allegri. Principalmente pela participação do brasileiro.

"A Juventus precisou de Pjaca e Dani Alves para subir ao paraíso no inferno do estádio do Dragão. Foram dois reservas que praticamente garantiram a classificação para as quartas de final da Liga dos Campeões depois de uma semana marcada pela polêmica exclusão de Bonucci do time por motivos disciplinares", escreveu a Gazzetta delo Sport. "O mérito é de Allegri por ter acertado em suas substituições para aproveitar a expulsão de Alex Telles e por ter evitado que a comoção criada pela polêmica afetasse o elenco", completa o texto.

O Corriere della Sera também elogiou o brasileiro. Segundo o jornal italiano, a entrada do brasileiro representou uma "mudança de qualidade, marcada pelo gol típico de atacante". "Pjaca entrou no fim do segundo tempo no lugar de Cuadrado, que não se encontrou em campo, e em cinco minutos superou Casillas. (...) Daniel Alves foi ainda melhor: entrou no lugar de Lichtsteiner e fechou a conta em 60 segundos. Com isso, as quartas de final da Liga dos Campeões estão quase garantidas".

UOL Cursos Online

Todos os cursos