Com polêmica, Arsenal leva mais 5 do Bayern e cai nas oitavas pela 7ª vez

Do UOL, em São Paulo

O Arsenal não conseguiu o milagre de reverter a derrota por 5 a 1 sofrida no jogo de ida para o Bayern de Munique e está eliminado da Liga dos Campeões nas oitavas de final. O time inglês voltou a perder nesta terça-feira (7), desta vez em casa, pelos mesmos 5 a 1, em jogo que teve decisões polêmicas do árbitro grego Tasos Sidiropoulos.

Walcott abriu o placar para o Arsenal e se envolveu em lance no qual os ingleses ficaram pedindo pênalti, não marcado pelo juiz. No segundo tempo, Koscielny foi expulso após fazer pênalti em Lewandowski, que empatou o jogo na cobrança. Com um a mais, Robben, Douglas Costa e Vidal (duas vezes) fecharam a conta.

Enquanto os alemães avançaram para as quartas de final, o Arsenal amargou a sétima eliminação consecutiva na fase de oitavas de final da Liga dos Campeões. A continuidade do técnico Arsene Wenger, no comando da equipe há 21 anos, está agora mais incerta do que nunca.

Arsenal começa melhor e abre o placar

Stefan Wermuth/Reuters

Mesmo com menos posse de bola, o Arsenal mostrou muito mais vontade e futebol que o Bayern no primeiro tempo. O time alemão pareceu acomodado com a enorme vantagem e fez um jogo apático, enquanto os ingleses correram, pressionaram e criaram mais. A recompensa veio aos 19 minutos, quando Walcott invadiu pela direita e soltou uma bomba para vencer Neuer, quase sem ângulo, e abrir o placar. Mas ainda faltava muito para o Arsenal poder sonhar...

Walcott pede pênalti em lance duvidoso

John Sibley/Reuters

Com o placar já em 1 a 0, Walcott caiu na área após chegada dura de Xabi Alonso. Os jogadores do Arsenal ficaram furiosos e pediram o pênalti, mas o árbitro considerou que o espanhol tocou na bola primeiro. O time inglês perdeu um pouco do ímpeto depois do lance, mas seguiu mais perigoso que o Bayern até o intervalo.

Pênalti e expulsão encerram chances do Arsenal

Frank Augstein/AP

Já no começo da segunda etapa, outra decisão duvidosa de pênalti irritou os donos da casa: Lewandowski foi para o chão em disputa com Koscielny, e o juiz apontou para a marca da cal. O zagueiro do Arsenal levou inicialmente cartão amarelo, mas o juiz aparentemente mudou de ideia e aplicou o vermelho logo em seguida, enterrando de vez as pequenas chances de reação. O próprio Lewandowski bateu a penalidade com categoria, deslocando Ospina, e empatou o jogo.

Com um a mais, Bayern manda no jogo

Stefan Wemuth/Reuters

Precisando fazer quatro gols e com um jogador a menos, o Arsenal entrou no "modo suicida" e se lançou à frente. O resultado foi que o Bayern encontrou espaço de sobra para fazer mais gols. Robben aproveitou um vacilo na saída de bola para anotar o segundo; o brasileiro Douglas Costa, que saiu do banco, fez o terceiro com um chute certeiro de fora da área; e Vidal marcou o quarto e o quinto em panes da defesa do Arsenal, que ficou totalmente sem reação após a expulsão.

Sete eliminações seguidas nas oitavas de final

Hannah McKay/Reuters

A fase de oitavas de final é uma verdadeira maldição para o Arsenal. Nas últimas sete temporadas, a história se repetiu. Foram três eliminações para o Bayern (2012/13, 2013/14 e 2016/17), duas para o Barcelona (2010/11 e 2015/16), uma para o Milan (2011/12) e uma para o Monaco (2014/15).

Torcedores do Arsenal protestam contra Wenger

Stefan Wermuth/Reuters

Antes e depois do jogo, dentro e fora do estádio, vários torcedores do Arsenal protestaram e pediram a saída do técnico Arsene Wenger. Cartazes com dizeres como "Tudo o que é bom precisa acabar" e "Obrigado, Arsene, agora saia" deram a tônica das manifestações. Wenger está no Arsenal desde 1996.

FICHA TÉCNICA

Arsenal 1 x 5 Bayern de Munique

Local: Emirates Stadium, em Londres (Inglaterra)
Data: 07/03/2017
Horário: 16h45 (de Brasília)
Árbitro: Tasos Sidiropoulous (Grécia)

Gols: Walcott, aos 19 minutos do 1º tempo; Lewandowski, aos 11, Robben, aos 23, Douglas Costa, aos 32, e Vidal, aos 34 e aos 40 minutos do 2º tempo
Cartões amarelos: Walcott, Koscielny, Chamberlain e Xhaka (Arsenal); Alaba e Javi Martínez (Bayern)
Cartão vermelho: Koscielny (Arsenal)

Arsenal: Ospina; Bellerín, Mustafi, Koscielny e Monreal; Xhaka, Chamberlain e Ramsey (Coquelin); Walcott, Giroud (Özil) e Alexis Sánchez (Lucas Pérez). Técnico: Arsene Wenger

Bayern: Neuer; Rafinha, Javi Martínez, Hummels e Alaba; Xabi Alonso, Vidal e Thiago (Renato Sanches); Robben (Douglas Costa), Lewandowski e Ribéry (Kimmich). Técnico: Carlo Ancelotti

UOL Cursos Online

Todos os cursos