Apoiado por torcida e mídia, Neymar encara maior desafio pelo Barça

João Henrique Marques

Do UOL Esporte, em Barcelona

  • Francisco Seco/AP Photo

Em quase quatro anos jogando pelo Barcelona, Neymar se acostumou com vantagens em marcadores em duelos decisivos na Liga dos Campeões. Agora, o maior desafio da passagem do brasileiro pelo clube é reverter o placar de 4 a 0 favorável ao Paris Saint-Germain nas oitavas de final. O confronto de volta será realizado quarta-feira, no Camp Nou, às 16h45 (de Brasília).

Apesar da pressão sobre o Barcelona, Neymar tem convivido com elogios de torcida e imprensa. Até de críticas na goleada ele escapou.

"O Messi foi alvo por uma questão de baixa participação no confronto. Suárez, André Gomes, Iniesta, Luis Enrique, você ainda pode listar vários outros que carregaram peso de culpa. Mas o Neymar jogou bem, vive fase excelente, e se há chance do milagre da goleada no jogo da volta é muito por conta do momento que ele passa", comentou o jornalista Bruno Alemany, da rádio catalã Cadena Ser

Em reportagem intitulada "Motivos para acreditar na virada" do jornal catalão Mundo Deportivo na segunda-feira, os bons rendimentos recentes de Neymar foram destacados como tópico.  "A criatividade pelo lado esquerdo está garantida na partida. Neymar é o principal assistente da Liga dos Campeões. São sete no total", lembrou a publicação na edição de segunda-feira

Na goleada por 5 a 0 com show de bola do Barcelona contra o Celta de Vigo, no final de semana, Neymar foi um dos destaques com um golaço por cobertura e recebeu uma ovação no estádio.

"É a minha melhor temporada no Barça a nível individual. Estou muito feliz porque vou melhorando cada vez mais juntamente com a equipe", disse o brasileiro, em entrevista para o canal Barça TV.

Nesta temporada, Neymar já marcou 12 gols pelo Barcelona em jogos oficiais, sendo oito pelo Campeonato Espanhol, dois pela Liga dos Campeões e dois pela Copa do Rei. Além disso, deu 16 assistências.

O maior desafio

A situação de desvantagem na Liga dos Campeões é inédita para Neymar. Nos sete confrontos de mata-mata realizados na competição pelo brasileiro, o histórico mostra que em seis deles o Barcelona tinha a vantagem no marcador após a primeira partida. E na eliminação para o Atlético de Madri nas quartas de final da temporada 2013-2014, a situação era de igualdade após o empate por 1 a 1 no jogo de ida no Camp Nou – Atlético venceu o duelo no Vicente Calderón por 1 a 0 -.

Neymar jamais esteve em cenário tão desfavorável. Quando o Barcelona precisou reverter os 4 a 0 do Athletic de Bilbao pela final da Supecopa da Espanha em 2015, o brasileiro ficou afastado dos dois confrontos por conta de uma amigdalite. E o Barça fracassou na missão ao empatar o jogo de volta, no Camp Nou, por 1 a 1.

UOL Cursos Online

Todos os cursos