Liga dos Campeões 2016/17

Comparado a Iniesta, destaque do PSG fuma e já foi "acusado" de ser mulher

Do UOL, em São Paulo

  • AP

    Iniesta observa Cavani atendendo Verratti durante partida do PSG contra o Barcelona

    Iniesta observa Cavani atendendo Verratti durante partida do PSG contra o Barcelona

Ex-jogador de Inter de Milão, Juventus e Milan, o italiano Andrea Pirlo, 37, viu pela TV a vitória do Paris Saint-Germain por 4 a 0 sobre o Barcelona, no dia 14 de fevereiro, em duelo válido pelas oitavas de final da Liga dos Campeões da Uefa. Assim que a partida acabou, pegou o celular e enviou uma mensagem ao compatriota Marco Verratti, 24, destaque da equipe francesa. "Eu estou no fim da carreira, e ele é o futuro do futebol italiano e europeu nos próximos dez anos", vaticinou o veterano em entrevista ao jornal francês "L'Equipe".

Não é o primeiro elogio contundente que Verratti recebe. O italiano tem sido constantemente chamado de "novo Iniesta", comparação mais do que generosa com um dos jogadores mais relevantes do futebol mundial na história recente. O próprio dono da camisa 8 do Barcelona admitiu as similaridades. "Num lance em que Verratti estava caído, com a partida paralisada, disse para o Iniesta que aquele no chão era seu sucessor. Ele concordou e disse que sim", relatou Blaise Matuidi, meio-campista do PSG, em entrevista à rádio "France Bleu" após a vitória na Liga dos Campeões.

Nascido em Pescara, Verratti cresceu como torcedor da Juventus e fã do atacante Alessandro Del Piero. Começou a jogar futebol nas categorias de base do time da cidade e ignorou propostas de Atalanta, Inter de Milão e Milan até 2008, ano em que ascendeu ao elenco profissional. Consolidou-se rapidamente entre os titulares na equipe principal, e em 2012 recebeu o Bravo Award, prêmio anual dado pela revista italiana Guerin Sportivo ao melhor jogador sub-21 da Europa.

O estilo de Verratti já estava consolidado desde os primeiros anos como profissional. Trata-se de um meio-campista dinâmico, que joga de área a área, com enorme repertório técnico e alta capacidade de valorizar a posse de bola. Aparece pouco em muitos momentos das partidas, mas faz o time gravitar em torno de suas ações. Pensou em alguém? Ao menos em termos de estilo, não é exagero a possibilidade de tê-lo como sucessor de Iniesta. "Jogamos em posições parecidas, mas ele joga mais com passes curtos, dribla melhor e mantém a bola mais do que eu", avaliou Pirlo.

Início no PSG: expectativa e algumas polêmicas

O perfil de Verratti chamou atenção de praticamente todos os grandes times da Europa. O Paris Saint-Germain chegou na frente e assinou em 2012 um contrato de cinco anos com o jogador. Era uma das peças centrais e menos badaladas no processo de reconstrução da equipe francesa, que em 2011 havia recebido um aporte bilionário de um fundo de investimentos do Qatar. Na mesma janela de transferências, por exemplo, Thiago Silva, Lavezzi, Lucas Moura e Ibrahimovic chegaram ao clube.

Na primeira temporada, em pouco mais de 20 jogos como titular, Verratti acumulou 11 cartões amarelos e um vermelho. Também teve desempenho irregular e alguns problemas disciplinares. O início da trajetória do meio-campista no PSG foi um misto de expectativa e polêmica.

O episódio mais insólito dessa gangorra aconteceu em maio de 2015, quando o site "Football France" publicou que Marco Verratti era na verdade uma mulher chamada Marta e que fraudava documentos para atuar entre homens. A reportagem tinha até declarações atribuídas ao atleta: "É difícil para uma mulher ser integrada a um ambiente tão machista quanto o futebol". O jogador negou ter dito isso e também contestou a veracidade da história.

No ano seguinte, Verratti discutiu com o técnico Unai Emery após ter sido substituído em partida do Campeonato Francês e foi flagrado fumando. O registro do meio-campista com um cigarro, segundo o site "Calcio Mercato", teria sido feito pela esposa do zagueiro brasileiro Marquinhos e vazado de uma rede social.

As polêmicas só não impediram a afirmação de Verratti. Na temporada 2016/2017, o jogador virou um dos maiores destaques do Paris Saint-Germain e se tornou "dono" do meio-campo da equipe francesa. É o segundo atleta com mais passes tentados e completados na Liga dos Campeões, por exemplo, com índice de eficiência superior a 90%.

"Futebol é um esporte agressivo. Você não tem tempo de pensar, e por isso um bom primeiro passe é fundamental. Na minha posição, você precisa escolher bem o primeiro passe para iniciar o ataque e não pode perder a posse de bola em uma posição tão delicada do campo", analisou Verratti em entrevista à revista "FourFourTwo".

"Há muitos elementos para executar o passe perfeito: visão, técnica, força da batida, do movimento e dos companheiros. Um passe inteligente é tão importante quanto um bom drible – eles podem abrir uma defesa antes que eles tenham tempo de reagir", completou o italiano.

Principal virtude de Verratti, o passe é um elemento básico para o futebol – e até por isso, muitas vezes subvalorizado. Num contexto em que jogadores como Xavi e Iniesta alteraram o status de suas equipes, contudo, o italiano acabou se tornando modelo para o futuro. Prova disso é o tamanho do assédio em torno dele: somente em 2017, jornais europeus já noticiaram propostas de Bayern de Munique, Chelsea, Juventus, Real Madrid, Inter de Milão e Barcelona pelo meio-campista. Até o momento, o estafe do atleta disse não a todas as sondagens.

Decisivo na ida, fará diferença na volta?

O repertório de Verratti foi fundamental para o PSG na partida de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões da Uefa. Jogando em casa, o time francês bateu o Barcelona por 4 a 0 e abriu caminho para a classificação – a história do torneio não registra viradas dessa proporção no mata-mata.

Nesta quarta-feira (08), o jogo passará novamente pelos pés do francês. O Paris Saint-Germain visitará o Barcelona e tentará confirmar a classificação. "Antes do primeiro jogo, muita gente duvidava de nós. Agora, muitos dizem que somos favoritos para vencer a Liga dos Campeões", escreveu o meio-campista em artigo para o site "Goal". "Não pensamos que somos melhores do que eles", adicionou.

Depois da primeira partida da Liga dos Campeões, Verratti foi questionado por um repórter se tinha um sonho de jogar no Barcelona: "É um orgulho que grandes equipes tenham interesse em mim porque grandes equipes só se interessam por grandes jogadores, mas eu me sinto muito bem no PSG e tenho enorme respeito pelo clube".

Iniesta pode ter sido um dos principais jogadores da história recente do Barcelona. Pelo menos por enquanto, porém, o "Iniesta do futuro" é apenas rival da equipe catalã.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos