C. Ronaldo atinge marca histórica e comanda virada do Real contra o Bayern

Do UOL, em São Paulo

O Real Madrid venceu o Bayern de Munique por 2 a 1 de virada, na Alemanha, e abriu vantagem no duelo de quartas de final da Liga dos Campeões. Vidal abriu o placar no jogo desta quarta-feira (12), mas Cristiano Ronaldo marcou dois e inverteu o placar.

Com os tentos, o português chegou à marca inédita e histórica de 100 gols em competições europeias de clubes (são 98 em Ligas dos Campeões e dois pela Supercopa europeia). O gol decisivo, inacreditavelmente, saiu em frango do goleiro Neuer. Vidal ainda perdeu pênalti no duelo, no primeiro tempo. No segundo, Javi Martínez foi expulso com apenas 15 minutos e deixou os anfitriões na mão.

A próxima partida acontecerá na Espanha, no Santiago Bernabéu, às 15h45 da próxima terça-feira (18), e mesmo uma derrota por 1 a 0 classificará o Real. Novo 2 a 1, desta vez para o Bayern de Munique, levará o duelo à prorrogação.

Vidal abre o placar...

Até os 24 minutos do primeiro tempo, os melhores lances da partida foram do Real Madrid. Foi quando o meia Arturo Vidal entrou em ação a favor do Bayern. Robben cobrou escanteio com precisão, na cabeça do chileno, que subiu sozinho e testou para abrir o placar. Navas, o goleiro dos merengues, estava bem posicionado no lance, mas foi um tiro. Indefensável.

... mas também isola pênalti

AFP PHOTO / Odd ANDERSEN

O Bayern poderia ter descido aos vestiários, no intervalo, com vantagem maior, mas Vidal perdeu pênalti. Melhor: ele isolou a bola em cobrança da marca da cal. Aos 44 minutos, Ribéry arriscou chute de fora da área e Carvajal, lateral do Real Madrid, usou o braço para interromper a trajetória da bola – ou teria sido uma bolada no peito? Na transmissão da Rede Globo, Arnaldo Cezar Coelho viu erro do árbitro. Fato é que Vidal bateu firme, forte, com confiança. Mas por cima da meta. O chileno ficou coçando a cabeça, sem entender o que fez.

O herói: Cristiano Ronaldo marca em jogada perfeita

Logo aos três minutos do segundo tempo o Real Madrid foi agraciado com uma daquelas jogadas em que tudo dá certo. Casemiro, mesmo sem plenas condições físicas, trabalhou a bola pelo meio de campo e encontrou passe de camisa 10 para Carvajal, que desceu ao ataque pelo lado direito. O lateral, com liberdade, cruzou rasante, forte, na direção de Cristiano Ronaldo, que irrompeu sem marcação na grande área, pouco atrás da marca do pênalti. De primeira, o craque português venceu Neuer e empatou o jogo. Foi um golaço coletivo.

Neuer falha em um lance só e CR7 faz história

Neuer, goleiro do Bayern, era o melhor em campo até falhar no gol da virada do Real Madrid, aos 31 minutos do segundo tempo. Não foi o único a errar no lance: Cristiano Ronaldo estaria impedido no cruzamento de Asensio, se não fosse o mau posicionamento de Alaba. Dentro da área, com a marcação vencida, o português desviou de primeira e colocou a bola no meio das pernas de Neuer. O arqueiro, que já tinha feito pelo menos três milagres até então, engoliu um belo frango. Melhor para o Real e para CR7, que chegou à marca histórica e inédita de 100 gols em copas europeias (com 98 gols só em Ligas dos Campeões).

O vilão: Martínez é expulso e complica o Bayern

AFP PHOTO / GUENTER SCHIFFMANN

Vidal foi forte concorrente à categoria de "vilão da partida" por causa do pênalti perdido, mas Martínez lhe redimiu. Pior para o Bayern. Aos 12 minutos do segundo tempo, o zagueiro levou o primeiro cartão amarelo. Aos 15, fez falta para matar contragolpe em Cristiano Ronaldo, foi novamente advertido e acabou expulso. Em três minutos, colocou o time da casa em desvantagem numérica. Em campo, os alemães não conseguiram mais criar nada. 30 minutos de sufoco do Real.

Susto de Casemiro

Reuters / Michael Dalder

O Real Madrid levou susto dos 31 aos 37 minutos do primeiro tempo, temendo a saída de Casemiro, que dá sustentação ao meio de campo. O brasileiro trombou com Ribéry e caiu no gramado. Foi imediatamente atendido. Retornou à partida e, aos 35, deitou-se de novo. Deixou o gramado mancando e recebeu nova assistência. No fim, voltou à partida e jogou até o final, claramente baleado. Sua permanência indica a importância que tem ao time.

Segurança reforçada e festa cancelada

Na esteira do ataque ao ônibus do Borussia Dortmund ocorrido na última terça-feira (12), também na Alemanha, as autoridades do país promoveram segurança reforçada na entrada da Allianz Arena, nesta quarta. O efetivo de policiais foi maior que o de costume e a revista, mais criteriosa. Como resultado, a torcida local foi impedida de fazer mosaico que havia preparado para apoiar o time. Não haveria tempo hábil para verificar todo o material utilizado, e os responsáveis pela segurança do evento preferiram cancelar essa parte da festa. 

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos