Lahm lamenta expulsão de Martínez em derrota para Real: "Comprometeu muito"

Do UOL, em São Paulo

Capitão e ídolo do Bayern de Munique, Philipp Lahm foi o primeiro jogador do time alemão a dar explicações sobre a derrota em casa para o Real Madrid, nesta quarta-feira (12), em jogo de ida de duelo de quartas de final da Liga dos Campeões. Para ele, a expulsão de Javi Martínez foi determinante. 

O Bayern foi melhor na partida no primeiro tempo, mas, logo aos três minutos da segunda metade, Cristiano Ronaldo deixou tudo igual em 1 a 1. Aos 15, Martínez levou cartão vermelho e, desde então, o confronto se tornou um ataque contra defesa, em desfavor dos anfitriões. 

"A gente levou a vantagem ao intervalo. Tudo aconteceu depois do empate em 1 a 1. A questão do vermelho [de Martínez] acabou nos comprometendo muito", avaliou Lahm. O zagueiro do Bayern, para piorar, foi advertido duas vezes em três minutos. Aos 12 viu o primeiro amarelo e aos 15 foi expulso. 

"Queríamos jogar um pouco mais ofensivamente, mas não conseguimos comandar a partida assim", completou.

O Bayern abriu o placar com gol de Vidal, que ainda na metade inicial perdeu um pênalti. Cristiano Ronaldo fez dois para o Real no segundo tempo e virou o placar.

A próxima partida acontecerá na Espanha, no Santiago Bernabéu, às 15h45 da próxima terça-feira (18), e mesmo uma derrota por 1 a 0 classificará o Real. Novo 2 a 1, desta vez para o Bayern de Munique, levará o duelo aos pênaltis. 

Lahm também comentou o ataque a bomba contra o ônibus do Borussia Dortmund, outro time alemão, também na Alemanha, na última terça-feira (12). 

"Ficamos todos chocados, obviamente. Foi trágico. Não podemos falar muito mais do que isso. Torcemos para que todos permaneçam saudáveis. O Bartra, especialmente", disse. Bartra foi o único ferido na ocorrência. A polícia ainda investiga a autoria.  

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos