Jogadores do Borussia souberam da dimensão do ataque horas antes do jogo

Do UOL, em São Paulo

A delegação do Borussia Dortmund passou um risco de vida maior do que imaginaram. Horas antes da partida remarcada contra o Monaco pela Liga dos Campeões, os atletas da agremiação alemã descobriram que o ataque poderia ter se tornado uma grave tragédia.

Uma coletiva de imprensa as autoridades da Alemanha responsáveis pela investigação do ataque informaram que um dos artefatos da bomba detonada foi encontrado nos encostos dos bancos do veículo que levava a delegação ao estádio.

"Só assim ficamos sabendo que ficamos perto de um desastre total e da perda de vidas", disse o capitão do Dortmund Marcel Schmelzer.

Os materiais explosivos foram colocados atrás de uma cerca, no caminho que o ônibus do Borussia fazia rumo ao estádio Signal Iduna Park. Três artefatos foram acionados assim que o ônibus passou pelo local, sendo que um deles acabou acertando vidros do veículo. "Eles têm alcance de até 100 m", citou a polícia, destacando que o artefato que atingiu o ônibus estaria a 10 metros do veículo.

O atentado ocorreu na última terça-feira (11). Enquanto se encaminhava para a partida, o ônibus do Borussia Dortmund foi atingido por uma explosão. No incidente, o zagueiro Marc Bartra acabou quebrando o braço e precisou ser operado.

A partida foi reagendada para esta quarta-feira. O Monaco venceu o confronto válido pelas quartas de final da Liga dos Campeões por 3 a 2.

UOL Cursos Online

Todos os cursos