Aposta de Zidane para substituir Bale jogou menos do que goleiro reserva

Bruno Doro

Do UOL, em São Paulo

  • Miguel Riopa/AFP Photo

O técnico Zinedine Zidane não terá o galês Gareth Bale no jogo decisivo do Real Madrid contra o Bayern de Munique, nesta terça-feira, às 15h45. O escolhido para entrar no lugar deve ser o espanhol Isco, uma das estrelas do banco de reservas merengue.

Pode parecer uma escolha óbvia, mas um número pode fazer você mudar de opinião. Jogador da seleção espanhola e um dos atletas mais cobiçados na última e na próxima janela de transferências do futebol europeu, Isco é um dos atletas menos usado por Zidane na Liga dos Campeões.

O jogador esteve em campo durante apenas 77 minutos no torneio espanhol. Apenas o atacante Mariano, de todo o elenco, jogou menos. O jovem de 23 anos atuou por apenas cinco minutos. Enquanto isso, o goleiro reserva do Real, Kiko Casilla, jogou mais: enquanto Isco não completou nenhum jogo, ele soma 90 minutos do duelo contra o Sporting, na fase de grupos.

Até jogadores contestados, como o brasileiro Danilo e o português Fabio Coentrão, estiveram mais tempo em campo que Isco. O primeiro foi titular em dois jogos, somando 180 minutos. O segundo tem os mesmo dois jogos de Isco (um como titular, um como reserva), mas com 19 minutos a mais do que o espanhol.

O que explica isso? Provavelmente o esquema tático de Zidane. Isco joga melhor quando atua centralizado, atrás dos atacantes. A mesma posição que Zidane ocupava quando era jogador. O técnico Zidane, porém, prefere meio-campistas diferentes. Kroos e Modric, por exemplo, são muito mais volantes que Isco, participando muito mais das ações ofensivas.

Enquanto isso, Ronaldo, Benzema e Bale têm funções diferentes, um mais enfiado, dois mais abertos. E um jogador cerebral como Isco não tem as funções necessárias para atuar como centroavante ou enfiado na ponta, dependendo de sua velocidade e drible por exemplo. Marco Asensio e Lucas Vazquez, por exemplo, acostumados a atacar pelas pontas e fechar as laterais, jogaram mais do que Isco justamente por isso. Asensio soma 155 minutos. Vazquez jogou 291.

O curioso é que Isco só é pouco usado na Liga dos Campeões. No Espanhol, ele é um dos 11 jogadores com mais minutos em campo. Ele atuou mais tempo, por exemplo, do que o próprio Bale, que ele vai substituir nesta terça. Enquanto o galês soma 1386 minutos na temporada, o espanhol tem dois minutos a mais.

A diferença é que, no Espanhol, contra adversários mais fracos, Zidane costuma ousar mais. Trocar o esquema e usar o meia em sua posição preferida. Isco, aliás, superou os minutos de Bale só no fim de semana: ele foi titular contra o Sporting Gijón. E ainda marcou duas vezes.

UOL Cursos Online

Todos os cursos