Jornal diz que Casemiro devia ter sido expulso duas vezes contra Bayern

Do UOL, em São Paulo

A atuação de Casemiro foi vital na classificação do Real Madrid para as semifinais da Liga dos Campeões. Após a vitória por 4 a 2 (na prorrogação) sobre o Bayern de Munique, porém, o jornal espanhol Mundo Deportivo disse que o brasileiro merecia ter sido expulso duas vezes pelo árbitro húngaro Viktor Kassai.

O meio-campista levou o cartão amarelo ainda no primeiro tempo, aos 40 minutos, por uma falta no chileno Arturo Vidal. No segundo tempo, porém, ele fez duas faltas que mereciam, ao menos, o segundo amarelo.

A primeira foi aos 15 minutos, quando ele derrubou Robben dentro da área. O árbitro marcou o pênalti (que deu origem ao primeiro gol do Bayern), mas deixou o brasileiro sair impune. Aos 35 minutos, Casemiro voltou a derrubar o holandês, agora em uma jogada na lateral esquerda – em que chegou atrasado e tocou o pé de Robben. Mais uma vez, Kassai não mostrou cartão.

"Foi um grave erro do juiz húngaro, que, posteriormente, expulsou Arturo Vidal por uma falta inexistente", analisou o jornal de Barcelona.

O Marca, de Madri, também disse que o brasileiro terminou o jogo por erro do juiz. Comentarista de arbitragem do jornal, o ex-árbitro Andújar Oliver disse que o juiz húngaro acertou ao não expulsar o volante no lance do pênalti, mas errou na segunda falta sobre Robben. "Chegou atrasado e derrubou claramente o holandês. Merecia o segundo amarelo. Não devia ter terminado o jogo", disse o comentarista.

UOL Cursos Online

Todos os cursos