Cinco vezes CR7! Com polêmica, Real bate Bayern na prorrogação e vai à semi

Do UOL, em São Paulo

Cinco gols em dois jogos. Assim, Cristiano Ronaldo foi o grande nome do Real Madrid para eliminar o Bayern de Munique da Liga dos Campeões. Após marcar duas vezes na vitória por 2 a 1 no jogo de ida, na Alemanha, o camisa 7 fez mais três no triunfo por 4 a 2 desta terça-feira (18), no Santiago Bernabéu, e classificou o atual campeão às semifinais.

Com os três gols desta terça, CR7 atingiu a marca inédita de 100 gols na Liga dos Campeões. Nos dois últimos gols, porém, o português estava impedido. A arbitragem do húngaro Viktor Kassai, aliás, rendeu muita polêmica na partida.

Lewandowski e Sergio Ramos (contra) fizeram os gols do Bayern, que conseguiu levar o jogo para a prorrogação após vencer por 2 a 1 no tempo normal. A equipe alemã jogou todo o tempo extra com um jogador a menos, por causa de expulsão de Vidal, e o jovem Asensio fechou a conta para o Real.

Arbitragem polêmica no Bernabéu

Michael Dalder/Reuters

A atuação do húngaro Viktor Kassai causou muitas reclamações dos dois lados. Primeiro, o árbitro não expulsou Vidal depois de uma falta dura em Casemiro, sendo que o chileno já tinha amarelo. Logo depois, apitou pênalti de Casemiro em Robben – os jogadores do time espanhol disseram que o holandês se jogou. Não adiantou, e Lewandowski converteu a cobrança para abrir o placar.

A "compensada" veio aos 35: Casemiro fez falta forte em Robben e também escapou do segundo amarelo. E minutos depois, Vidal deu carrinho em Asensio, pegou a bola, mas acabou recebendo o cartão vermelho. Já na prorrogação, Cristiano Ronaldo fez dois gols em impedimento não assinalados pela arbitragem.

Cristiano Ronaldo: 100 gols na Liga dos Campeões

Artilheiro da Liga dos Campeões e autor dos dois gols do Real no jogo de ida, CR7 vinha tendo atuação apagada no Bernabéu. O português desperdiçou chances, demorou para tomar decisões certas e falhou na pontaria. Na situação mais clara, em contra-ataque, recebeu pela direita e, com Benzema livre no meio, hesitou e acabou chutando em cima de Neuer.

Até que, aos 32 do segundo tempo, começou o show: ele recebeu lançamento perfeito de Casemiro, ganhou de Lahm pelo alto e cabeceou firme para empatar o jogo. Na prorrogação, mais duas bolas na rede, as duas em posição irregular. Com isso, fez história ao se tornar o primeiro jogador da história da Liga dos Campeões a atingir a marca de 100 gols no torneio.

Sergio Ramos faz gol importante... contra

Acostumado a fazer gols decisivos em jogos do Real Madrid, Sergio Ramos desta vez "errou de lado". Segundos depois do gol de Cristiano Ronaldo, após uma bola lançada na área do Real, o zagueiro se atrapalhou ao tentar cortar o lance e tocou a bola para trás, enganando o goleiro Navas e fazendo gol contra. E no último lance do tempo normal, o camisa 4 teve a chance de se consagrar de novo em um escanteio... mas cabeceou para fora.

Com um a mais, Real sobra na prorrogação

A vantagem numérica do Real Madrid fez a diferença no tempo extra. O Bayern até começou bem, controlando o jogo como fez durante o tempo normal e tomando a iniciativa, mas os contra-ataques espanhóis foram ficando cada vez mais imparáveis. Cristiano Ronaldo aproveitou dois lances em que estava impedido para fazer dois gols, e Asensio fechou a conta no final após bela jogada individual.

Zidane surpreende e escala Isco

Susana Vera/Reuters

Sem Bale, lesionado, havia uma dúvida sobre quem o técnico Zidane escolheria para o lugar do galês. E a decisão surpreendeu: o francês escolheu Isco e mudou o esquema do Real Madrid para um losango no meio-campo, com o armador espanhol posicionado atrás da dupla Cristiano Ronaldo-Benzema.

Bayern começa dominando...

Michael Dalder/Reuters

Precisando buscar o resultado e fazer dois gols no Bernabéu, o time alemão começou tomando a iniciativa fora de casa. Com o Real pressionando pouco no meio-campo e encontrando dificuldades para encaixar a marcação, o Bayern teve vantagem nos estágios iniciais do jogo e criou chances: Marcelo salvou um chute à queima-roupa de Thiago, Robben finalizou uma para fora e Navas teve que sair da área para evitar outra chance do holandês.

Mas Real cresce nos contra-ataques

Michael Dalder/Reuters

A partir do meio do primeiro tempo, porém, o Real cresceu. Adiantou a pressão para tirar a saída do Bayern e se organizou melhor, com Isco fazendo uma linha de marcação com os outros meio-campistas. O resultado: com o Bayern aberto, o Real assustou em vários contragolpes. Carvajal, Kroos e Cristiano Ronaldo tiveram chances claras de gol após roubadas de bola, mas pararam em Neuer ou pecaram nas finalizações.

Confusão nas arquibancadas

Michael Dalder - 18.abr.2017 / Reuters

A polícia espanhola entrou em confronto com um grupo de torcedores do Bayern de Munique no intervalo do jogo. Segundo o diário Marca, houve confusão quando os alemães insultaram os policiais, que revidaram com golpes. A situação se acalmou com o início do segundo tempo.

FICHA TÉCNICA

Real Madrid 4 x 2 Bayern de Munique

Local: Estádio Santiago Bernabéu, Madri (Espanha)
Data: 18/04/2017
Horário: 15h45 (de Brasília)
Árbitro: Viktor Kassai (Hungria)

Gols: Lewandowski, aos 7, Cristiano Ronaldo, aos 32, e Sergio Ramos (contra), aos 33 minutos do 2º tempo; Cristiano Ronaldo, aos 14 do 1º tempo e aos 5 do segundo tempo da prorrogação, e Asensio, aos 7 minutos do 2º tempo da prorrogação
Cartões amarelos: Casemiro (Real Madrid); Vidal, Xabi Alonso, Hummels e Robben (Bayern)
Cartão vermelho: Vidal (Bayern)

Real Madrid: Keylor Navas; Carvajal, Nacho, Sergio Ramos e Marcelo; Modric, Casemiro e Kroos (Kovacic); Isco (Lucas Vázquez); Benzema (Asensio) e Cristiano Ronaldo. Técnico: Zinedine Zidane

Bayern de Munique: Neuer; Lahm, Boateng, Hummels e Alaba; Xabi Alonso (Müller); Vidal e Thiago; Robben, Lewandowski (Kimmich) e Ribéry (Douglas Costa). Técnico: Carlo Ancelotti

UOL Cursos Online

Todos os cursos