Após mordida na Copa, Suárez e Chiellini selam a paz com troca de camisas

Do UOL, em São Paulo

O empate por 0 a 0 entre Barcelona e Juventus nesta quarta-feira (19), que decretou a eliminação do time espanhol nas quartas de final da Liga dos Campeões, serviu para Luis Suárez e Giorgio Chiellini selarem definitivamente a paz após a mordida que o uruguaio deu no italiano na Copa do Mundo de 2014. Os dois trocaram camisas após o apito final.

O jogo de ida, vencido por 3 a 0 pela Juventus em Turim na semana passada, havia sido o primeiro reencontro entre Suárez e Chiellini desde a agressão do uruguaio na Copa. Quando o Barça foi campeão europeu em cima da Juventus em 2015, o zagueiro italiano não participou da final por causa de uma lesão.

Antes da partida de ida, Chiellini já havia demonstrado a intenção de encerrar qualquer tipo de polêmica com Suárez. O defensor elogiou o futebol do atacante uruguaio e pediu que não se falasse mais no assunto. Nesta quarta, os dois mostraram que o episódio da mordida já foi superado.

Na ocasião, em um jogo entre Itália e Uruguai na primeira fase da Copa de 2014, Suárez mordeu o ombro de Chiellini durante uma disputa na área. A arbitragem não viu o lance, mas posteriormente o atacante acabou pegando um gancho de nove jogos da Fifa e desfalcou o Uruguai no restante do Mundial - o time foi eliminado nas oitavas de final pela Colômbia.

UOL Cursos Online

Todos os cursos