"Novo Henry" brilha, Monaco despacha Dortmund e avança à semifinal da Liga

Do UOL, em São Paulo

O Monaco segue em campanha surpreendente na Liga dos Campeões. Nesta quarta-feira (19), o time da liga francesa, em casa, bateu o Borussia Dortmund por 3 a 1 e avançou para a semifinal do torneio europeu. Mbappé e Falcao colocaram os anfitriões na frente, Reus descontou para os visitantes e Germain fechou a conta.

Na ida, na Alemanha, o Monaco já havia vencido por 3 a 2. O placar agregado ficou em 6 a 3 a favor dos monegascos.

Pouco antes do começo do jogo, o clima de insegurança tornou a rondar o duelo. Na última terça-feira (11), o jogo na Alemanha ficou marcado por ataque a bombas contra o elenco do Borussia Dortmund. Nesta quarta, a polícia de Monaco postergou em 20 minutos a saída do ônibus dos visitantes do hotel, alegando motivos de segurança. O fato atrasou o início da partida em cinco minutos - em vez de 15h45, conforme programado, a bola rolou às 15h40.

O Monaco se junta a Atlético de Madri, Real Madrid e Juventus na semifinal da Liga dos Campeões. Os confrontos serão decididos por sorteio na sexta-feira (21), em Nyon, Suíça, na sede da Uefa. 

O melhor: Mbappé abre placar para o Monaco

Sensação do Monaco e do futebol europeu, o atacante Mbappé precisou de apenas três minutos para colocar a bola no fundo do gol. Mendy chutou forte do meio da rua e o goleiro Bürki deu rebote na área, nos pés do "Novo Henry". O garoto de 20 anos, com calma, só empurrou a bola para o barbante e aumentou a vantagem do time da casa no duelo. 

Fulminante: Falcao amplia vantagem do Monaco com belo gol

O início de jogo do Monaco foi fulminante. Depois de Mbappé abrir a contagem, o colombiano Falcao, aos 16 minutos do primeiro tempo, testou firme a bola para anotar o segundo gol dos franceses. Foi um movimento bonito: sozinho na área, subiu e deu peixinho para finalizar, sem chance para Bürki. Desde então, o Dortmund passou a precisar de três tentos para levar a partida para a prorrogação. 

Reus faz "gol de honra" do Dortmund

O time alemão, em desvantagem, procurou o gol durante toda a partida, mas poucas vezes conseguiu furar a defensiva do Monaco. No primeiro tempo, Sahin, de falta, carimbou o travessão e Raphael Guerreiro, livre dentro da área, escolheu cruzar em vez de finalizar e desperdiçou boa chance. Reus, já na segunda metade, finalmente anotou o "gol de honra" do Dortmund: aos 2 minutos, Dembélé fez deu passe desde o lado direito e o alemão, de primeira, colocou a bola no ângulo esquerdo de Subasic.

O pior: Erik Durm dá espaço para Monaco criar

Jean-Paul Pelissier

Lateral direito de 24 anos do Dortmund, Erik Durm deu espaço para o ataque do Monaco criar pelo lado esquerdo no primeiro tempo da partida. Não à toa, o chute que originou o gol de Mbappé e o cruzamento para o gol de Falcao partiram do espaço que ele deveria fechar. Ainda na metade inicial, Durm foi substituído: aos 26 minutos, deu lugar ao atacante Dembélé. A ideia pode até ter sido colocar o time alemão mais à frente, mas o lateral merecia mesmo deixar o campo. 

Na pressão do Dortmund, Monaco cria mais chances

Reuters / Eric Gaillard

Depois do gol de Reus, animado pela chance de virada, o Dortmund se mandou para frente. De qualquer jeito. Desorganizado, a pressão que o time alemão tentou imprimir na partida acabou gerando mais oportunidades de gol para o Monaco. Em contragolpes, Falcao e Mbappé saíram na cara do goleiro Bürki. O colombiano, no entanto, chutou por cima da meta, na tentativa de encobrir o rival, e o francês parou nas mãos do arqueiro, ao finalizar forte, rasteiro e cruzado. O Dortmund tinha mais a posse de bola, mas pouco assustou. 

Germain entra e despacha Dortmund em um minuto

Germain entrou em campo aos 35 minutos e, no seu primeiro toque na bola, despachou o Borussia Dortmund. O time alemão deu bobeira na saída de bola, e Mandy encontrou o atacante que substituiu Mbappé entrando livre no meio da área. O passe foi desviado pela zaga, mas Germain conseguiu colocar a redonda no fundo do gol. Foi o terceiro gol do Monaco na partida, 3 a 1 já na reta final. Desde então, as chances do Dortmund acabaram. 

Solidariedade: Torcida do Monaco canta junto com rivais

 

A torcida do Monaco mostrou solidariedade com o Dortmund, na esteira do ataque a bombas que o time alemão sofreu na última terça-feira (11), na Alemanha, antes do primeiro jogo entre os clubes. Na França, a torcida do Dortmund cantou o tradicional "You Will Never Walk Alone (você nunca andará sozinho, em português)" para a equipe, e foi acompanhada pelos fãs do Monaco, que cantaram junto. Na arquibancada, no lado dos franceses, foi estendida uma faixa com o nome da canção. 

Jogo atrasa para polícia garantir segurança do Dortmund

O medo de um novo ataque contra os jogadores do Dortmund esteve no ar antes de a bola rolar. A polícia de Monaco postergou em 20 minutos a saída do ônibus alemão do hotel, para garantir a segurança do elenco. Por causa disso, a partida atrasou em cinco minutos e começou às 15h40. 

Bartra é ovacionado em campo, mas não joga

Reuters / Jean-Paul Pelissier

Único acidentado no ataque da última semana, o zagueiro Bartra, que passou por operação no braço direito, acompanhou o elenco do Dortmund na França, no jogo do Louis II. Antes de a bola rolar, entrou em campo para cumprimentar a torcida e foi ovacionado até por torcedores do Monaco. A imprensa francesa relata que Bartra esteve no vestiário para dar força aos colegas de time, mas essa injeção motivacional não foi suficiente para a equipe conseguir a virada. 

Ina Fassbender/AFP

UOL Cursos Online

Todos os cursos