Por que vaiam Cristiano Ronaldo no Santiago Bernabéu?

João Henrique Marques

Do UOL, em Barcelona

  • Curto de La Torre/AFP Photo

Não são poucos protestos, não é algo raro, mas é estranho. Cristiano Ronaldo convive com vaias da torcida do Real Madrid no Santiago Bernabéu. De nada adianta o sucesso repleto de títulos e três prêmios de melhor jogador do mundo defendendo o clube. A manifestação acontece até mesmo em noite de glória, como nos três gols marcados no triunfo por 4 a 1 contra o Bayern de Munique, nas quartas de final da Liga dos Campeões. O português é vítima de um estádio com a cultura da vaia.

Há anos o craque português escuta vaias da torcida do Real. O problema é que o cenário se tornou comum e tem irritado cada vez mais o jogador. Reações explosivas em campo e declarações de incompreensão são a defesa. Vaiar Cristiano Ronaldo é cenário normal em caso de insucesso no Santiago Bernabéu, nesta terça-feira às 15h45 (de Brasília), contra o rival Atlético de Madrid, pela semifinal da Liga dos Campeões.

"A única coisa que peço é que não me vaiem aqui (Santiago Bernabéu), pois sempre faço o meu melhor. Quando não faço gols, tento trabalhar e ajudar o Real Madrid ", declarou o jogador após a classificação contra o Bayern de Munique.

Cristiano Ronaldo está cansado de críticas no clube. Ao escutar vaias, a cabeça baixa e a reação com palavrão é a primeira resposta. Em comemoração de gol, o pedido de silêncio (como na imagem acima no jogo contra o Bayern) agora se faz presente.

"O Cristiano não entende que sua entrega em campo e dedicação ao clube em nada pode impedir uma reação irritada da torcida. Aqui é jogo a jogo. Injusto? Mas é o Real Madrid", explicou Miguel Ángel Díaz, repórter da rádio Cope de Madri.

Reprodução/Marca

O fracasso de uma finalização clara costuma levar o público do Santiago Bernabéu às vaias. Um drible errado no meio campo também. Isso aconteceu no empate por 2 a 2 contra o Borussia Dortmund na atual Liga dos Campeões. Quando o Real Madrid vencia o jogo por 2 a 1, o português tentou drible passando os pés sobre a bola e girando o corpo e foi facilmente desarmado. A reação de Cristiano Ronaldo foi a de olhar para o público e pedir silêncio.

"Que economizem energia com vaias e comecem mais a apoiar o time", resmungou o português à época.

"Vaiar o Cristiano Ronaldo não é correto, claro. Mas o que ele precisa entender é que a reação só piora o cenário. Ninguém pode desafiar uma torcida acostumada a um nível tão alto", destacou o ex-atacante do Real Madrid, Fernando Morientes.

A cultura da vaia é repudiada por diversos jogadores do Real Madrid. Caso famoso é a relação do argentino Gonzalo Higuaín com a torcida. Nos seis anos que passou pelo clube, o atacante conviveu com vaias, mesmo marcando 107 gols no total.

"Na cultura da Juve, não se vaia o time. Aqui, se apoia. No Real Madrid eu via justamente o contrário", comentou o argentino.

As vaias à Cristiano Ronaldo, além de se tornarem frequentes, estão cada vez maiores. Estranho pelo rendimento do time, líder no Campeonato Espanhol e semifinalista da Liga dos Campeões. Mas fácil de entender vindo de um local em que dar espetáculo é obrigação.

"Cristiano Ronaldo quer tratamento de Rei, de estrela. Isso é coisa para resolver com dirigente. Aqui ele pode virar inimigo da torcida da noite para o dia. Basta ser vilão em uma queda do Real Madrid", alertou José Luis Corrochano, repórter do jornal esportivo de Madrid, As.

UOL Cursos Online

Todos os cursos