Com show de D. Alves e Higuaín, Juventus bate Monaco e fica perto da final

Do UOL, em São Paulo

A Juventus visitou o Monaco no estádio Louis II, na tarde desta quarta-feira (03), em jogo de ida da semifinal da Liga dos Campeões, e venceu por 2 a 0. A parceria entre Daniel Alves e HIguaín fez a diferença: o brasileiro deu passe para os dois gols marcados pelo argentino, que colocou o time italiano em vantagem no confronto.

O duelo de volta, a ser realizado no Juventus Stadium, será na próxima terça (09). O time alvinegro de Turim poderá até perder por um gol de diferença que assegurará vaga na decisão da Champions, marcada para Cardiff, no Reino Unido. Real Madrid e Atlético de Madri disputam a outra vaga na final. 

Na partida, Gianluigi Buffon completou sua 100º apresentação pela Liga dos Campeões - e teve boa atuação. Apesar do bom resultado, a Juve levou pressão da equipe da liga francesa em determinados momentos, mas o goleiro dos visitantes impediu que a bola balançasse a rede.

Higuaín faz dois e põe a Juve em vantagem

Atacante argentino, Higuaín começou o jogo mal: tropeçou na primeira bola que recebeu em condição de finalizar e perdeu outra chance na sequência. Mas se recuperou e decidiu o confronto. No primeiro tempo, aos 28 minutos, aproveitou passe de calcanhar de Daniel Alves e finalizou firme, de primeira, rasteiro e no canto direito de Subasic. Sem chance para o goleiro croata. Na segunda metade, aos 13 minutos, completou de carrinho para as redes um cruzamento pelo alto também saído dos pés de Daniel Alves – nas costas da defesa rival, o argentino precisou de um toque só na redonda para colocá-la no barbante.

O melhor: Dani Alves vive noite de garçom

AP Photo/Claude Paris

Técnico da Juventus, Massimiliano Allegri tirou Daniel Alves da lateral direita e o escalou como um ponta para surpreender o Monaco. Funcionou. O brasileiro, protegido por Barzagli na defensiva, foi responsável pelos dois passes para os gols de Higauín. O primeiro deles, na etapa inicial, foi de calcanhar. No segundo, tirou cruzamento na medida para o companheiro. Foi o melhor em campo.

O pior: Bakayoko perde bola boba e Juve marca

AFP PHOTO / Anne-Christine POUJOULAT

O Monaco, apesar da derrota, não jogou mal. A bem da verdade, pressionou a Juve por longos períodos do jogo. Em um desses momento no qual era superior, o time da liga francesa deu bobeira: Bakayoko perdeu bola para Dybala no campo de defesa, o argentino acionou Daniel Alves e o brasileiro cruzou para o segundo gol de Higuaín. Foi decisivo na partida e pode ter resolvido o confronto.

É o Batman? O Zorro? Não, é o Bakayoko

Reuters / Jean-Paul Pelissier

Volante do Monaco, Bakayoko, um dos destaques negativos do time na partida, jogou contra a Juventus com uma máscara preta no rosto. Até que ficou parecido com um super-herói, mas o francês não estava preocupado em fazer cosplay. O acessório foi utilizado para proteger o nariz do atleta, fraturado na última sexta-feira (28 de abril), em treino do time da liga francesa. O visual chamou atenção em campo.

Buffon faz 100º jogo pela Liga dos Campeões

Reuters / Stefano Rellandini

Gianluigi Buffon, aos 39 anos, atingiu a marca de 100 jogos pela Liga dos Campeões nesta quarta-feira. E, mais uma vez, com boa atuação. Havia expectativa para seu confronto com Mbappé, do Monaco, atacante de apenas 18 anos – o veterano levou a melhor. Mbappé conseguiu apenas uma finalização perigosa, ainda no primeiro tempo, mas Buffon fez um de seus milagres. O italiano também foi exigido duas vezes pelo colombiano Falcao García: no primeiro tempo, em cabeçada no ângulo esquerdo e, na segunda metade, em chute firme e rasteiro. Pegou as duas. Em forma, o goleiro e ídolo da Juventus segue em busca de seu primeiro título do principal continental europeu. 

UOL Cursos Online

Todos os cursos