Técnico da Juve superou rejeição da torcida e agrada até jogador no banco

João Henrique Marques

Do UOL, em Barcelona

  • Giorgio Perottino/Reuters

    Allegri jogou toda responsabilidade da final da Liga para o lado merengue

    Allegri jogou toda responsabilidade da final da Liga para o lado merengue

Ao ser anunciado como treinador da Juventus em 2014, Massimiliano Allegri conviveu com incrível rejeição da torcida. Pesquisas em jornais de Turim apontavam para até 90% de desaprovação. Atualmente, claro, o treinador finalista da Liga dos Campeões é incontestável.

No currículo, Allegri já havia conquistado o Campeonato Italiano com o Milan em 2010-2011, mas caminhou sem grandes resultados nas três temporadas seguintes com o clube.

Livre no mercado, foi escolhido às pressas pela Juventus durante a pré-temporada. O antecessor Antonio Conte, atualmente no Chelsea, abandonou o clube pela falta de reforços: "Não se pode sentar com 10 euros em uma mesa de restaurante de 100 euros", cutucou Conte.

O comportamento de Allegri com dirigentes é justamente o oposto de Conte. Nas três temporadas sob o comando do time até aqui, nenhum reforço chegou por sua indicação.

Respeito até de quem senta no banco

Francesco Pecoraro/Getty Images

"Ele passa o respeito através do conhecimento. Sabe arranjar o espaço para cada jogador na medida certa. Meu respeito por ele só aumenta", comentou Daniel Alves.

A frase do brasileiro é emblemática. Com Allegri, ele teve problemas no início da temporada por ficar no banco. Agora, é seu reserva, o suíço Lichtsteiner, que segue discurso semelhante.

"Ele sabe conversar e mostrar o melhor caminho para o time. Cada um tem seu papel de acordo com a característica do jogo", disse o suíço.

Para chegar até a final da Liga dos Campeões, Allegri consolidou o 4-2-3-1 e conseguiu convencer o centroavante Mario Mandzukic a passar por incrível transformação. Ele foi deslocado para a ponta esquerda sendo peça fundamental no sistema defensivo do time

"Vocês viram do que o Mandzukic é capaz? Ele dificilmente perde mano a mano defensivo. As pessoas precisam parar de colocar limites nos jogadores. Estamos tendo aula de versatilidade", analisou Allegri.

"O novo modelo é ideal para desfrutar da grande qualidade que temos no ataque. Há tantos jogadores que atacam, mas se cada um fizer o seu trabalho da maneira certa somos mais fortes. O treinador me pede para encontrar um equilíbrio e agora me sinto bem atuando no lado do campo", destacou Mandzukic.

Com tato, Allegri cativou o elenco da Juventus e virou unanimidade no clube. Entre os torcedores, as pesquisas que antes apontavam para grande rejeição, agora beiram os 100% favoráveis à continuidade na Juventus.

"A Juventus de Allegri é competitiva e unida. Essa é a grande diferença do time que marcou época com o Conte", analisou o jornalista italiano Alain Valnegri, da Bein Sports.

UOL Cursos Online

Todos os cursos